domingo, 26 de setembro de 2004

Papel de Rascunho

Neste espaço de reflexão e estética, a Virna, a dona da casa citou Jung:
"Prefiro ser íntegro, a ser bom".
Aqui está a prova de que as intervenções nestes espaços não precisam de ser enormes para serem inteiras.
A Humanidade devia orientar-se por este desejo de ser íntegro.
O desejo da integridade talvez conduzisse este pobre planeta à Paz.
Ou pelo menos este pobre país, condenado à vergonha de, sendo tão pequeno, conter tanta maldade.
A Virna Teixeira é poetisa.
Conhecia-a no Pastilhas, nesta estranha dimensão virtual, mas tive depois o prazer de a conhecer em pessoa, em Lisboa.
Sei que a Virna me visita, mesmo quando não deixa "recado".
Quero agradecer-lhe, porque, de facto, um blog não existe para auto-satisfação.
Um blog é um espaço de comunicação e só assim faz sentido.
(Clique no título. Sinta o Papel de Rascunho, aquele que não deve ser rasgado até segunda ordem...)

4 comentários:

molin disse...

Comunicar, perto ou longe. Com os nossos vizinhos ou com alguém nos antípodas. Pensar também é comunicar.

Beijinho Mada.

lique disse...

Vim agradecer a visita ao meu espaço e em boa hora o fiz porque fiquei a conhecer este e o da Virna, ambos de excelente qualidade. Concordo em absoluto que a integridade é um valor fundamental que provavelmente seria sufuciente para não existir tanta iniquidade neste planeta. Um abraço

titas disse...

não me lembro da Virna (era este o nome que utilizava no Pastilhas?). Fui até lá e gostei.
Sabes como vim hoje até aqui? Pelo Google, olaré!

virna disse...

poderia dizer: uma timidez virtual :)
porque há tantas palavras que cabem no silêncio.
lembro da titas. no pastilhas eu usava o pseudônimo "clarice".
passei com a madalena algumas das horas mais agradáveis na minha visita à lisboa.
um grande abraço,
virna