sábado, 2 de abril de 2005

Contar Contos de Encantar


Hans Christian Andersen nasceu há duzentos anos, em Odense, na Dinamarca.

Imagem da Pequena Sereia, que dá, à capital da Dinamarca, o testemunho da magia de todo um legado de um homem, que viveu para contar histórias às crianças do seu tempo e de todos os tempos.
Esta escultura tem sido alvo de incompreensíveis actos de vandalismo.
Só a Ana das Águas de Março poderá dizer se ela ainda está sentada no pequeno rochedo, à entrada do porto de Compenhaga, ou se a memória me trai, ao mesmo tempo que as buscas na Internet se revelam contraditórias.

O Patinho Feio é um meus contos de encantar preferidos. Foi publicado, pela primeira vez, a 11 de Novembro de 1843.
Penso tanto no Patinho Feio, perante certas crianças que se consideram menos bonitas, menos amadas...
Quem sabe se um dia não se tornarão belos cisnes!

1 comentário:

Águas de Março disse...

Viva Madalena!
É verdade, as comemorações dos 200 anos do nascimento de HC Andersen culminaram ontem com uma enorme festa aqui em Copenhague. Para dizer a verdade, ainda bem que acabaram pois já andávamos todos fartos do constante bombardear mediático portas adentro desde Janeiro. Andersen foi de facto um enorme escritor. Foi sim. Infelizmente não uma figura com quem seja fácil simpatizar quando se conhece a realidade da sua existência - e ainda hoje me questiono quanto à enorme carga de sadismo que os seus contos encerram...
A sereiazinha ainda cá está, eternamente sentada na sua pequena pedra. É uma estátua pequena, mas muito bonita. De vez em quando coleccionadores ou activistas cortam-lhe a cabeça, que há muito deixou de ser a original, mas que continua a ser uma das atraccões locais..
Parabéns a ti e ao Diogo pelos trinta anos. O meu Pedro também os fêz em Fevereiro...
Beijo grande!