segunda-feira, 9 de maio de 2005

Roubado à T-shelf

I beg your pardon !

Os estudantes do Reino Unido que realizem o exame final do 12º ano terão um bónus de 2% na nota se o seu animal de estimação morrer no dia da prova.
De acordo com critérios estabelecidos pelo Conselho de Exames que fiscaliza o decurso do «GCSE», ou «A Levels» - exame único que equivale em Inglaterra aos do 12º ano de escolaridade -, se o animal morrer na véspera do exame apenas garante um aumento de 1% ao aluno enlutado.
A morte recente de um membro da família próxima poderá valer até 5%, um valor que é de 4% caso o falecido seja do segundo nível familiar.
Por testemunhar um acontecimento dramático no dia do exame, o aluno vê a sua nota aumentada em 3%, o mesmo bónus por partir uma perna ou ser vítima de um ataque de asma nos dias anteriores.
Uma alergia ao pólen poderá valer mais 2% e uma simples enxaqueca um ponto percentual.
Este sistema foi este domingo criticado pela fundação independente «Campanha para uma Verdadeira Educação», de acordo com a qual este barómetro é consequência de «uma atitude global na sociedade em virtude da qual há uma desculpa para tudo».
Diário Digital / Lusa

1 comentário:

Teresa Leite disse...

Se a nós no acontecesse o mesmo então não staríamos no 1oº escalão, já tínhamos imensos bónus. Alergias, enxaquecas, depressões, animais doentes e acidentados...acho que merecemos a reforma JÁ!