domingo, 28 de agosto de 2005

I have a dream

I have a dream that my four children will one day live in a nation where they will not be judged by the colour of their skin but by the content of their character. I have a dream today.
Estas palavras ficarão para sempre gravadas na memória dos povos que aspiram à verdade da igualdade de direitos, tal como está consagrada na Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Foi um grito e o grito foi e é ouvido.

Foi pronunciado a 28 de Agosto de 1963,em Washington, por Martin Luther King. A razão deste grito foi a razão da atribuição do Nobel da Paz, em 1964 e custou-lhe a vida, quatro anos mais tarde!
Imagem daqui

3 comentários:

lique disse...

A lembrança deste homem é algo que temos o dever de preservar. É bom ler aqui este post, Madalena. Beijinhos e bom resto de domingo

Armando S. Sousa disse...

A luta de Luther King há 40 anos atrás ainda é actual, 80% da riqueza do Planeta é detida por 20% da população. A miséria é a constante do dia a dia da vida de milhares de millhões de pessoas em todo o mundo.
Um abraço.

IO disse...

Assino em baixo do armando... obrigada, Madalena, por lembrares, mais uma vez, este Homem!!