segunda-feira, 17 de outubro de 2005

azul, azul, azul, sempre azul


De regresso já, mas sem inspiração!
Até porque hoje uma das coisas que me faltou foi mesmo o azul.
Agradeço, pela minha mãe, os parabéns.
Penso que se tivesse nascido uns anos mais tarde seria uma utilizadora exímia destas comunicações. Ela é do tempo do telex e da estenografia. Nunca entendi bem esta arte, mas penso que para secretariar com eficiência era necessário dominá-la!
E como são oitenta e um anos muito atinados, penso que ainda é capaz de me dar uma explicaçãozita um dia destes!
Talvez ainda "estenografe" um post...
Quem sabe?
mamã e eu
Através desta foto, tirada na entrada principal da catedral, num dia qualquer de casamento, posso concluir que nunca gostei muito de me sentir espartilhada em determinadas vestes ditas de cerimónia!

7 comentários:

Laura Lara disse...

Também sou do tempo do telex. Também aprendi estenografia - sistema Pitman -.
A fotografia está linda.
Um grande beijo e que o amanhã seja mais azul

th disse...

Eu aprendi não só estnografia como dactilografia e caligrafia há 50 anos no ICP (Instituto Comercial do Porto), creio que ainda não havia telefax...lol. Um beijo que de antigo está sempre na moda, th

th disse...

A estenografia é composta por símbolos que representam sons ou vocábulos, quase como a escrita chinesa. th

Pitucha disse...

Beijos Madalena e comunica até com sinais de fumo se quiseres! Desde que comuniques...
;-)

Eufigénio disse...

Cá fico para ver sairem essas estenografias Madalena

IO disse...

Mas já és tu! e a tua mãe é muito bonita - um beijo às duas, IO. Acho que os do Comércio aprendiam isso, da estenografia.

Carlos Gil disse...

pitinha linda! beijito, e parabéns atrasados