quinta-feira, 17 de novembro de 2005

O Regresso da Croma: a aula de superstição


Tinha de ser! Mais uma aula de substituição.
Desta vez a aula era de Matemática e os alunos eram muitos: vinte e oito.
Sem saber de que aula se tratava, muni-me de folhas brancas, com uma ideia: saber a opinião dos próprios alunos sobre estas aulas de "superstição", como um deles disse, não sei se por erro ou com intenção.
Pelo menos, pensei, há a garantia da sinceridade transparente dos dez anos!
De um modo geral, todos vêem nestas aulas aspectos positivos, como fazer os trabalhos de casa, conhecer "storas" novas, conversar e fazer alguns jogos.
Mas também não se esquecem de assinalar o aspecto negativo: não ficar a brincar no recreio, nem haver Game Boy ou Play Station dentro da sala de aula. De todos os "depoimentos" destaco um que lamentou não haver, nestas aulas, "acção como nos filmes" ou "crimes para resolver"!
Esperemos que não haja nunca!!!!

5 comentários:

Laura Lara disse...

Madalena
De tão incrível até me faz sorrir! Não era o Hitchcock que tinha umas histórias do incrível? Nem a ele ocorreria tamanho absurdo.
Beijinhos

Pitucha disse...

Eu lembro das minhas aulas "com acção"! Bolinhas de papel atiradas aos coleguinhas até que a professora topava e mudava os cabecilhas para a primeira fila...
Até que nos divertiamos!
Desculpa Madalena, eu sei que, neste momento, não te estás a divertir muito com o estado a que as coisas chegaram no ensino, mas foi só uma tentativa de te fazer sorrir...
:-)
Beijos

Madalena disse...

E eu sorrio com gosto Pitucha: por ti e por eles.
Até nem me custa ir tomar conta dos miúdos e até me divirto com eles. Mas o problema não é esse!
Beijinhos

manhã disse...

Nas minhas levo uns filmes e passamos os 90m a ver filmes mas há sempre uns 10 que não vêem nada que estão a ouvir música.

teresa Leite disse...

Deus Nosso Senhor tem-me poupado!
Não sei bem o que faria nas aulas de superstição. Que tal umas lições de como obter de uma bola de cristal uma escola nova? Acho um bom tema para ser discutido.
ainda as vou ter certamente porque já ão ando a achar graça ao brilhante espaço do E.E.. Passo a vida na mesma...em casa a fazer o trabalho e espaço para trabalhar com alunos, não há!