terça-feira, 13 de dezembro de 2005

(...)


"Se não tivesse começado a pintar, teria criado galinhas."
Isto seria absolutamente ridículo, dito por alguém que não tivesse uma lição de vida para dar.
(E uma lição de vida não é rejeitável, de modo nenhum!)
Grandma Moses começou a pintar aos setenta e cinco anos e, como a vida lhe concedeu um avultado crédito em anos, depois dos cem, ainda pintou cerca de duzentos, dos seus seiscentos quadros.
A simplicidade, em arte, tem um nome: arte primitiva, chamaram-lhe.
(Parece que as coisas simples são as mais difíceis de entender. As pessoas gostam de complicar tudo e desconfiam de tudo o que é simples e imediatamente inteligível.)
A própria pintora descreveu a sua técnica, em palavras muito simples, também: "do céu para baixo. Primeiro o céu, depois as montanhas, depois a terra, depois as pessoas."
Grandma Moses chamava-se Anna Mary Robertson e morreu a 13 de Dezembro de 1961, com 101 anos bem vividos.

2 comentários:

Pitucha disse...

As coisas que eu aprendo neste blogue! Obrigada Madalena
Beijos

Emilia disse...

Eu também estou sempre a aprender aqui.
Um abraço, Madalena,
Emília.