sábado, 10 de dezembro de 2005

Direitos Humanos, o Nobel da Paz e Nobel, o homem

Artigo 1°
Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.

Este é o documento que consagra o reconhecimento universal pelo respeito do ser humano, seja ele quem for, nasça onde nascer, tenha a cor que tiver, pense o que quiser pensar, creia no que escolher crer!
Pergunto-me, até que ponto, contribuo ou não, para que estes princípios passem para lá do papel?
O Documento que alguns dizem ser o mais traduzido de todo o mundo (mais de trezentas línguas), foi solene e oficialmente aprovado pela ONU, a 10 de Dezembro de 1948.

Neste dia 10 de Dezembro, várias personalidades foram distinguidas com o Prémio Nobel da Paz, entregue pela primeira vez, em 1901, a Jean Henri Dunant e a Frédéric Passy.

Este prémio pode distinguir também instituições. Tal aconteceu já com a UNICEF e a AMI.

Alfred Nobel morreu a 10 de Dezembro de 1896, vítima de hemorragia cerebral.

1 comentário:

IO disse...

Tu és fantástica, Madalena!!, obrigada pelo que diz este post!!, beijo, IO.