terça-feira, 20 de dezembro de 2005

Uma história para a minha sobrinha!

A Estrela Maria chegou cedo ao firmamento. Foi mesmo a primeira a chegar. Estremunhada, esfregava os raiozinhos de sol que ainda lhe embaraçavam as pestanas e a impediam de derramar o brilho sobre a noite, naquele lugarzinho do mundo que a Mãe das Estrelas lhe tinha destinado.
Ali, tudo à sua volta era um firmamento violáceo. Já não era bem azul de dia, mas a Tia Noite ainda não tinha chegado. E se chegava cedo a Tia Noite, nesta altura do ano!
-Olá Estrela Maria!- era a Estrela João a chegar também ao seu posto.
Mas a Estrela João parecia ter dormido bem o dia!
-Olha, hoje nem sequer há nuvens para me atrapalhar a luz.
A Estrela Maria continuava estremunhada. Seria gripe? Teria febre?
A Tia Noite chegou então, finalmente, e também reparou na sonolência da Estrela Maria. Ela, a Tia Noite, era responsável pelas estrelas mais novas e, claro, ficou ralada, preocupada. Sabia bem que as Estrelas não são fingidas nem mentirosas. Estão sempre a brilhar de boa vontade!
- Estrela Maria - disse a Tia Noite, com muito carinho, como fazia sempre - esta noite não vais ficar aqui. Vou levar-te à terra e vais lá ficar a dormir, muito sossegadinha ao pé de uma criança. Esta noite vais brilhar só para ela!
- Tia Noite, isso é para dar sorte, não é?
- Claro que é! Queres escolher a criança?
- Quero, quero, Tia Noite. Pode ser aquela menina redondinha, que está muito constipada por causa do frio?
- Pode, sim! Vamos despachar-nos que eu ainda tenho muito que fazer!
E a Tia Noite agarrou na Estrela Maria e deitou-a no berço daquela menina rechonchuda que viu lá do céu.
estrelamaria

6 comentários:

Anónimo disse...

Muito obrigada pela historia, que a minha mae vai me contar antes de dormir. Kaja

Laura Lara disse...

Que linda história, Madalena.
Muitos beijinhos para as duas

t-shelf disse...

Ai que lindo. Quero esta história escrita pelas tuas próprias mãos para um dia poder contá-la ao rebento. Pode ser mãe Natal? Fico à espera. Bjs

Madalena disse...

Kaja, ao longo da tua vida espero ainda inventar mais histórias para ti, para a mamã te contar. Olha, tens de falar português com a Estrela Maria, quando ela acordar ao teu lado. Não sei se ela sabe esloveno!!! Logo ou amanhã vamos brincar mais um boacadinho, sim?

Laura, querida Laura, esta agacê está a dar cabo de mim, das minhas costas, do meu cabelo, dos meus óculos. Mas o bem que ela me faz ao coração, compensa! Tu imaginas!
Beijinhos

Ti, podes contar com isso!!!
Mil beijinhos para ti e para o rebento. (Ontem, na 2, estava a dar a vida deles quando estão assim do tamanhinho do teu...)

Ni disse...

Que história linda!
Madalena,um Feliz Natal e um 2006 cheio de coisas boas.
Muitos beijinhos.

Madalena disse...

Ni, que saudades!
Um beijinho para ti também e que tenhas também um 2006 cheio de coisas boas. Obrigada pela visita!