sábado, 21 de janeiro de 2006

Convém lembrar

"Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais do que outros."
George Orwell nasceu na Índia. Em Montihari, a 25 de Junho de 1903 e faleceu em Londres a 21 de Janeiro de 1950.
De nacionalidade inglesa, Eric Blair, adoptou o pseudónimo literário George Orwell, tendo atingido nos finais dos anos 40 grande popularidade ao escrever as duas sátiras duras e brilhantes à sociedade que adivinhava, ou temia, estar a caminho.


Quando li pela primeira vez “Animal Farm”, de George Orwell, não pensei que passados trinta anos a “verdade” se mantivesse. Pensava eu que estava perante um livro de um tempo só e afinal, pena minha, sinto e verifico que nem o próprio tempo, nem a esperança, nem os homens mudaram “aquela verdade”: Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais do que outros.
Todo o ideal sucumbe à ambição do poder! Convém lembrar!

2 comentários:

Kamikaze disse...

Ó Madalena ,


Lamentavelmente, não me vou debruçar, como é usual, sobre o teor do post.
Também, bronco como sou, não iria dizer nada de interesse.
Passagem em ritmo acelerado, para deixar este comentário da ordem, tipo copy/paste, apenas para te desejar um óptimo fim-de-semana.
Compensarei quando regressar. Agora vou ter que levantar voo, isto é, vou partir em viagem.

P.S. – E que, no domingo, os deuses da política nos bafejem com o menos mau dos candidatos. Presidenciais, claro!
Ah, e segunda-feira, provavelmente, vais receber correio.


Beijinhos!

IO disse...

Orwell é daqueles escritores que marcaram uma época - para mim a madrasta de todas as épocas, porque foi também minha e porque, como todas as que se lhes hão-de seguir, provam que o bicho-homem nunca mais aprende a ser feliz. Obrigada pelo 'post' e beijo grande, IO.