sexta-feira, 24 de fevereiro de 2006

fim de dia

Eu tenho a sorte de poder contemplar o sol nas suas mais belas tonalidades, quando desce no horizonte e apanha o rio em despedida. Eu gosto do pôr do sol. Faz-me bem!
ocasoporacaso
Hoje vou ver o pôr do sol da minha outra cidade, que abanou ontem, inesperadamente, contra todos as memórias, mesmo as mais científicas, presumo.
Sabe-se lá porquê!

2 comentários:

IO disse...

Desviando o Poeta: não há como a vista do peitoril do 'gasolina' - beijo com sal do Índico, IO.

António Ferra disse...

Belíssimo trabalho. A introdução da voz ficou muito bem e pessoaliza muito a comunicação que pretendia. Se eu visse este filme atarvés de outro meio, TV, por exemplo, não lhe daria atenção devida. Aqui o meio também é a mensagem.
Saudações do António Ferra

de
"O funcionamento de certas coisas"