domingo, 4 de junho de 2006

"nunca foram professores na vida"?

"Dessas 60 mil pessoas que se candidataram e não foram contratadas, só cerca de um terço eram professores, outros eram pessoas que se candidataram ao lugar de professor" e "nunca foram professores na vida", afirmou (o Primeiro Ministro) aos jornalistas em Resende, Viseu.
É urgente explicar ao Senhor Primeiro Ministro que o concurso em questão se destina ao preenchimento de vagas de Quadros de Escola ou de Quadros de Zona Pedagógica, o que implica ser profissionalizado, ser mesmo professor portanto.
Eles não estão a candidatar-se ao lugar de professores. Eles são professores.
Como é possível ficar tudo calado e não repor a verdade?
Estes não colocados irão passar para um concurso de professores contratados e a maioria dos contratados também tem habilitação profissional.
Sabia, não sabia, Senhor Primeiro Ministro?
Todos os dias são dias de dizer a verdade e só a verdade, sobretudo quando se trata de pessoas que prometeram exercer as suas funções "com lealdade".

6 comentários:

125_azul disse...

Ah, neura!!! É oficial: há uma escola, com liceu e tudo, no Bilene. Vem; vamos preservar os flamingos e ser felizes. E o Sr. ministro que vá dá banho ao cão, que hoje estou educada! Beijinho, bom domingo

Teresa Leite disse...

Não me digas que auxiliei a tua ira. Espero que não.
Concordo, o sr. ministro que vá dar banho ao cão! Coitado do cão.

Ni disse...

Sem comentários Madalena,fiquei a saber que afinal não sou Professora!

espumante disse...

Uns (praticamente todos) mentem. Outros mentem e ralham. Mas ninguém repara que o homem ralha????

Fly disse...

Já me enoja isto tudo... Poças!!! Como se compromete assim a vida de 60000 pessoas??? O homem é mesmo ignorante!! E mesmo que não fossem professores, deixariam de ter direitos??? Francamente.
Beijo Madalena... Tou possessa com tudo isto! Grrrrrrr

js disse...

...é lamentavel que essa mensagem não tenha passado! mesmo os sindicalistas, nem os partidos da oposição fizeram passar essa mensagem... relativamente ao não acesso à carreira docente por grande parte dos que a ela se candidataram oferece-me dizer que é triste que se estejam a ensinar/formar pessoas para depos ficarem sem saidas profissionais ... será para istos que servem as universidaes nacionais?...
FORÇ'AÍ!
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt