domingo, 6 de agosto de 2006

40 anos e alguns nomes

A Ponte 25 de Abril faz hoje quarenta anos. Posta de parte a expressão de posse que normalmente sugere uma afectividade mais especial, isto é, embora não a reconheça como "a minha ponte", esta ponte é, sem dúvida, um monumento de que me orgulho, quando me chega à pele o sentir português.
Um projecto de tal modo ambicioso e arrojado, que levou noventa anos a concretizar!Como diria o Poeta: "Valeu a pena". E vale também o argumento da alma não ser pequena, nem esta vontade de ligar, de unir margens ou seja lá o que for!
E foi este o primeiro sinal que Lisboa, ainda meio ensonada, me deu, quando o avião se aproximava do chão. A ponte era ainda criança, tinha apenas quatro anos e chamava-se Ponte Salazar. Mal sabia ela que viria a ser símbolo de outra ponte:a dos tempos! Ser-lhe-ia dado o nome de Ponte 25 de Abril, a contento de uns e contra a opinião de outros. Durante trinta e dois anos foi a única a juntar lisboas norte e sul, ou sul e norte, e quem não gostava de um nome ou de outro, por causa das coisas, chamava-lhe apenas Ponte Sobre o Tejo.
O tempo trouxe-lhe mais faixas de rodagem e um comboio, coisas que o meu entendimento não sabe explicar.
Há coisas que não sabemos explicar, mas de que sabemos gostar!!!
Viva a Ponte!
... que eu vou entremear os dias, mais alguns, com o azul e o verde!

8 comentários:

JPT disse...

olha, um bocadinho (surpreendendo-me) da história da minha cidade ...
obrigado

CORCUNDA disse...

Pena as enormes filas diárias para entrar em Lisboa, pena continuar-se a cobrar portagens. Mas estas são penas que não reduzem a sua beleza.

IO disse...

Atravessei-a, aos primeiros minutos da madrugada, vinda de comemorar (mais uma vez) outra ponte, a que me une aos miúdos que conheci no 1º dia de aulas no liceu, em LM. Uma coisa é certa, oferece a Ponte do post uma bela foto. Beijo para ti, Mad'!!

125_azul disse...

Era a primeira coisa que via quando o avião chegava, a última quando partia... ainda hoje me arrepia, seja vista de cima, seja in loco...
Parabéns a ela e às coisas que o teu entendimento não sabe explicar: esses pequenos mistérios tornam a vida mais interessante!
Beijinhos

Isabel Magalhães disse...

Não adepta de Salazar mas consciente de que o vinte e cinco de abril encontrou a ponte já feita, para mim é - será sempre - Ponte sobre o Tejo. :)

Deixo umabraço.

Pitucha disse...

Esta é A Ponte! E não precisa de nome...
Beijos

ARTEMINORCA disse...

Muito bonito este post.. e a ponte também!
Eu sou tripeira e, por isso, não a sinto tanto mas acho-a bela e plena de história.
Beijinho Lu

Carraça disse...

Sim a ponte é um dos símbolos do nosso país! Mas não nos podemos esquecer do resto... Há muito que a ponte ultrapassou a sua capacidade máxima e há muito que se sofre para a percorrer e muito se reza (a pedir para que não haja uma avaria ou um toque), pois tal significa muitas horas de espera para a podermos atravesar! A nossa ponte precisa urgentemente de ajuda!