quarta-feira, 13 de setembro de 2006

Retrato, talvez saudoso, da poesia!

Retrato Talvez Saudoso da Menina Insular

Tinha o tamanho da praia
o corpo era de areia.
E ele próprio era o início
do mar que o continuava.
Destino de água salgada
principiado na veia.

E quando as mãos se estenderam
a todo o seu comprimento
e quando os olhos desceram
a toda a sua fundura
teve o sinal que anuncia
o sonho da criatura.

Largou o sonho nos barcos
que dos seus dedos partiam
que dos seus dedos paisagens
países antecediam.

E quando o seu corpo se ergueu
Voltado para o desengano
só ficou tranqüilidade
na linha daquele além.

Guardada na claridade
do olhar que a retém.

Natália Correia

natália
Este é outro Retrato da Diva da Poesia, traçado pelo talento da memória da Ana, também este exposto em Freixo de Espada à Cinta, acompanhando as outras mulheres que lhe ensinaram a vida!
(Bem-hajas, querida Nini, pelo teu talento!)
Natália Correia nasceu na ilha de São Miguel, em Ponta Delgada, a 13 de Setembro de 1923.

4 comentários:

125_azul disse...

Pão e poesia. E tu, Madalena, para nos esquecermos do que de mau por aí anda...
Bem hajas, beijinhos

Ana de Sousa disse...

Mana: até me sinto uma artista! Bjs

IO disse...

Mas que grande dia, este 13 de Setembro! - beijo, Mad', IO.

Graça disse...

Ainda bem que nem toda a gente esquece.