sábado, 9 de setembro de 2006

Sitting in the morning sun

morningsun
Sitting in the morning sun
I'll be sitting when the evening comes
Watching the ships roll in
And I watch 'em roll away again
morningsuns
Sitting on the dock of the bay
Watching the tide roll away
I'm just sitting on the dock of the bay
Wasting time
morning sun
I left my home in Georgia
Headed for the 'Frisco bay
'Cause I had nothin to live for
And look like nothing's gonna come my way
So I'm just...
Look like nothing's gonna change
Everything still remains the same
I can't do what ten people tell me to do
So I guess I'll remain the same
Sittin here resting my bones
And this loneliness won't leave me alone
It's two thousand miles I roamed
Just to make this dock my home
Now, I'm just...
Otis Redding nasceu na Georgia, como embala a cantiga, a 9 de Setembro de 1941.
Quem não recorda esta canção de alma que ilustra as nossas próprias inquietações e solidões, desde que o dia nasce até que a noite chegue?!
Em LM ouvia, pela noite dentro, a estação "Ronga" que me ensinou a letra toda do tema que eternizou o mito Otis, desaparecido precocemente num desastre de aviação, com 26 anos!

2 comentários:

125_azul disse...

Lindo! Escolheste tão bem as fotos! beijinhos

IO disse...

Grande Otis, e tens razão, também foi no rádio do António (que fazia rissóis de camarão e ameijoa como nunca mais comi) que aprendi o tema! - beijo grande, gosto do 'blog' assim clarinho!, e tens no 'chuinga' uma tarefa..., IO.