quinta-feira, 11 de janeiro de 2007

Tempo

DSC00016
Há qualquer coisa que não está a bater certo com o meu "tempo".
Falta-me!
Quero aprender a lidar melhor com estas coisas da tecnologia. Preciso de aprender e falta-me tempo.
A incoerência das incoerências: quando tudo parece estar à distância de um click, de uma tecla ou de um botão, sem grandes despesas de tempo, em horas, minutos, torna-se mais evidente do que nunca que o tempo é um bem precioso, o suporte verdadeiro e o único fiável das nossas aprendizagens.
Não quero que o tempo volte para trás, porque os saudosismos são, de um modo geral, sentimentalmente incorrectos, mas também não quero que o futuro chegue amanhã já, pois todo o conhecimento desse amanhã tem um preço altíssimo.
Paga-se na moeda única da humanidade: a vida!!!!
Citando, ou quase, o Ricardo Araújo Pereira, "está aqui um(a) palerma"...
...a dizer palermices, é o que é!!!!!

7 comentários:

Laura Lara disse...

Não são palermices, não. É real, o tempo anda a passar muito depressa. Tão depressa que nem tenho tempo para tentar convencê-lo a andar mais devagar.
Olha, eu é que estou palerma!
Beijinhos

Pitucha disse...

Falta de tempo? É um problema crónico, sem solução. O que eu sei é que são as pessoas mais ocupadas que arranjam sempre tempo para mais uma coisinha!
Beijos

casadaponte disse...

É realmente uma verdade. O tempo passa cada vez mais depressa. Dou-me por vezes a planear coisas para fazer, pensando que em chegando determinada data tudo estará pronto sem pressões e vejo-me de repente com o tempo chegado e não ter sido fácil o concretizar do planeado! Até já pensei se um dia tivesse um blog acho que iria ser (nem sei se já existe) "falta-me tempo!".
Beijinhos, Madalena.
M.Dores

Teresa disse...

È verdade! O tempo é o recurso mais escasso que temos. Convém então ser bem aproveitado. Não é necessário aprendermos tudo num só dia, corremos o risco de perder o prazer da descoberta.
Concordo que há uma certa contradição entre o tempo que passou, onde havia tempo para tudo e os tempos actuais, onde não temos tempo para nada...um contrasenso com a utilização das novas tecnologias. Comigo está a acontecer...não tenho tempo para nada:

Alexandre disse...

Madalena! então não é que, sem ter vindo aqui ao Chora antes, e quase um mês depois de escrever alguma coisa, fiz um post sobre este mesmo tema?!

Ele há coisas...

O tempo é um bem precioso e eu também ando à procura "dele"! Mas há sempre tempo para visitar os amigos!

Beijinhos!

Carraça disse...

Por isso mesmo temos de viver cada momento sem esperar que o tempo volte atrás, nem com a pressa dos que não o sabem aproveitar!

Um beijinho para si cara Madalena, de uma palerma!!!

IC disse...

Já tinha passado neste post, em silêncio porque me apeteceu comentar, inclusivamente por referires tempo para aprender melhor coisas das novas tecnologias, mas não era capaz de sintetizar num número de linhas aceitável os pensamentos que me suscitaste. Assim, desisti e voltei só para deixar um beijinho e dizer isso. Talvez venha a escrever sobre o assunto, mas quando conseguir sentir-me com tempo - quando conseguir reorganizar o meu tempo em função do que, para mim, é de facto prioritário, o que não anda a ser fácil ;)