quinta-feira, 28 de junho de 2007

Dignidade, pede-se!

Ontem, na Ordem dos Economistas, mais uma vez, um elemento deste governo socialista errou!
Pensando melhor, pecou, no sentido moral que a palavra tem: para compor bem a sua ironia, recorreu aos pobres, dizendo que a estes podiam ser dados os medicamentos fora de prazo. Não ouvi mal. Foi o que o Senhor Ministro disse e o que a TSF passou, nos noticiários da uma e das duas da manhã.
Em debate estava o desperdício de medicamentos e consequente desperdício de dinheiro. Alguém, da plateia, levava um saco de medicamentos fora de prazo cujo valor em dinheiro perfazia mil e setecentos Euros. Não percebo de determinados assuntos e nem sei como se pode evitar tamanha aberração, mas não é certamente com a resposta que o Senhor Ministro deu, como já disse, recorrendo aos pobres, para melhor compor a sua figura de estilo: a ironia.
Falou de uma Associação que eu presumo esteja relacionada com as Farmácias e, para agravar mais esta insensibilidade, o Senhor Ministro falou de pobres da quinta e da sexta...
A jornalista terminava a peça dizendo que se falou "francês". Mas a mim parece-me que está em causa mais do que uma "gaffe". Está em causa a dignidade da condição humana.
Pensei então no Partido Socialista, nos seus princípios ideológicos, nesse partido onde me inscrevi em 1975, consciente de que esta era mais do que uma opção partidária: era o lado da humanidade onde eu queria estar. Era o lado dos mais fracos e eu acreditava que podia defendê-los, quanto mais não fosse pelo exemplo, pela palavra, pela solidariedade.
Mas os pobres estão cada vez mais pobres e até os que o não são em termos materiais se sentem empobrecidos em valores e em ideal!
Que país terá a geração que se segue?

4 comentários:

casadaponte disse...

Tens toda a razão Madalena.
"Os pobres estão cada vez mais pobres...
Por este andar arriscamo-nos todos a ter de recorrer a medicmentos fora de prazo!
"Haja paciência ...para tão pouca ou nenhuma decência"!
Beijinhos com validade.
M.Dores

Pitucha disse...

A minha alma tá parva! Tá tudo doido mesmo!
Beijos

Laura Lara disse...

Este governo é socialista?

Anónimo disse...

Parece que as coisas não se passaram assim.
Informe-se, após esclarecimentos prestados pelo ministro e por quem o interpelou, do que se passou e ,sei que vai pedir desculpa.
Um abrsço.