sábado, 24 de novembro de 2007

Pompa e Circunstância

- Mamã! Mamã! Acorda mamã!
A mamã Flamingo desembrulhou a perna, pousando-a no rio mais depressa do que habitualmente, assustada com os gritos aflitos do bebé flamingo.
- O que foi? – Perguntou a mãe Flamingo, dirigindo-se para o sítio onde o Flamingo Zé gritava impacientemente.
- São barcos, mamã, com muitas bandeiras. Estão a chegar muitos homens. O que é que vai acontecer, mamã?
A Catarina Flamingo tentou então explicar ao filho que os homens não iam chegar perto deles e ninguém lhes ia fazer mal.
- Como é que sabes, mamã?
- Ouço as conversas das gaivotas que vão, como sabes, muitas vezes, a terra e trazem notícias frescas.
-Os homens estão felizes, filhote Zé, porque nós construímos aqui a nossa Flamingolândia.
Reparou então que o Flamingo Zé nem tido tomado o pequeno almoço. Estavam ali as algas todas que tinha preparado umas horas antes, ainda todo o rio dormia. Ficou preocupada e explicou-lhe que precisava de comer as algas para ter, mais tarde, quando crescesse, a cor rosada de que tanto se orgulha a espécie.
Entretanto chegou a Gaivota Fernão e explicou a razão de todo o burburinho: havia uma inauguração. Vinha a Pompa e a Circunstância!
- Quem são esses? - Perguntou o Flamingo Zé, muito atento que estava àquela conversa de aves crescidas.
A Gaivota Fernão não sabia, mas chamou o avô Capelo, conhecido naquela zona ribeirinha, pela sua sabedoria. Ele era do tempo em que os pescadores ali se juntavam para a faina e aprendera muito com as conversas que ouvira.
- Não te preocupes, Flamingo Zé, a Pompa e a Circunstância não vão demorar e têm tanto que fazer pelo país fora que nunca mais aparecem por cá. São os tais importantes que se mostram para as fotografias e câmaras de televisão.
- Logo à tarde, já teremos outra vez vida normal, garantiu a Gaivota Capelo.
O Flamingo Zé começou então a comer as algas, com o apetite devorador das crianças felizes!Esta é uma história que eu vou guardar para os meus netos, quando passear com eles à beira-rio, deslumbrando-nos com a comunidade de flamingos que se mudou para estes lugares!

3 comentários:

Laura Lara disse...

No programa dos festejos falta:
- Uma encantadora história escrita e contada pela Madalena.
Beijinhos e bom fim-de-semana

Pitucha disse...

A sério? Eu quero ir ver.
Beijos

casadaponte disse...

Uma história de encantar. Os netos vão de certeza adorar.
Obrigada Madalena e ...beijinhos
M.Dores