quinta-feira, 6 de março de 2008

Obrigada, Laura!

Obrigada, Laura, pelas palavras de compreensão. Diria que são de conforto, como se se tratasse de um momento especialmente doloroso para nós professores.
E tu sabes bem que isto é verdade: eu não quero desistir. Eu quero continuar.
Tenho um sonho: ainda hei-de ver o dia em que a acção ganhe ao papel esta guerra que é de vidas reais e não de faz de conta.
Neste momento eu não registo os contactos com os Encarregados de Educação, no âmbito da Direcção de Turma. Confio neles porque são meus companheiros (diz-se parceiros, não é?) na educação dos filhos. São meus aliados e não meus inimigos. Trabalhamos do mesmo lado da esperança, com olhos postos num ponto do horizonte onde, pensamos, se situa o futuro. Rejeito veementemente alistar-me nas fileiras dos que defendem o reino do papel, para provar o que fiz ou não fiz. Faço ou não faço, ajo ou não ajo, orientada pelo melhor que há dentro de mim.
Mais uma vez: obrigada, Laura!

1 comentário:

IO disse...

Sai uma 'pint' para os prof's
http://chuinga5.blogs.sapo.pt/74052.html

beijo, Mad',
IO