segunda-feira, 28 de junho de 2010

Coisas de pôr-do-sol


O que me aconteceu este ano nunca me tinha acontecido: o fim das aulas, apesar de muito desejado pelo cansaço que transpirava de todos os poros de todos nós (alunos e professores), deixou-me uma sensação de vazio, um vazio tão intenso e tão imenso que me enche e me sufoca. É verdade que eu própria criei um ritual de despedida que é irrepetível para mim: a apresentação do livro. É verdade que eu criei uma emoção à volta da "cerimónia" que ficará para sempre gravada no meu coração como única. As pessoas que fizeram parte tornaram tudo tão especial. Foi uma celebração tão simples nos recursos e tão elevada, ao mesmo tempo, nas palavras das apresentadoras, na atenção do público. Houve uma intimidade linda que varreu a sala e a preencheu de um sentido de harmonia que emanava da própria ideia dos flamingos, do voo, da liberdade, dos afectos...
Coisas de pôr-do-sol!

7 comentários:

Lina Querubim disse...

Olá Máda boa tarde,
eu adoro pôr-do-sol e neste pequeno filme tem um bem lindo!
Foste tu que o fizeste?
Acho que é da outra margem quando passo a ponte vejo os Flamingos estou certa???
As saudades do que passou é inevitável quando se trabalha por amor :o)
Beijokas e uma boa semana!

Natália disse...

Olá Madalena
Que lindooooo
Quantas recordações vieram agora á minha memória,as viagens para Lisboa no barco,um dos meus primeiros empregos mesmo pertinho do cais,as salinas onde morei uns anos...Que delicia,recordei aqui momentos felizes e momentos de alguma tristeza ,mas a vida é assim mesmo.Também eu senti agora muitas saudades...muitas mesmo,se me visses agora,estou com a lagrimita nos olhos.
Como a Lina diz as saudades são inevitáveis,mas vais ultrapassar isso tudo.
Quanto ao Flamingo Zé,foi muito bonito e vi bem como estavas emocionada,tinhas uma sala bem grande cheia de amigos e isso só as pessoas Grandes e Boas conseguem,também eu me emocionei muito.
Beijinhos.
T

Gatapininha disse...

Olá Madalena
Adorei a tua reportagem fotográfica.
Adorei relembrar a "canção do mar"do grande maestro Ferrer Trindante, pai de um amigo meu.
Trouxe-me à memórias muitas loucuras do tempo de faculdade:)

Jokas

arteminorca disse...

Há tanto tempo não passo aqui... Também vivi nostalgicamente o fim de ano lectivo como relatei no meu blog. Não fiz um livro, não sou tão poética, mas escrevi uma carta aos alunos que acompanhei três anos. estou muito apreensiva com o que vem aí. Só agora retomei a escrita do meu blog, foi um ano muito difícil para mim! Beijinho, Lu

IC disse...

Madalena, está lindo!

Não me lembro se te disse a razão por que não tenho passado aqui (nem noutros blogues). Ando super cansada pela assisrência a minha mãe, mas está a recuperar o andar (embora ajudada). Passa no meu blogue (clica na imagem), fiz-lhe a prendinha(uma das) em dois serões, não deu tempo para melhorar os "napperons" mais pobres, mas ela vai gostar de ver.
Muitos beijinhos.

maguie disse...

Bom dia querida Madalena!!!
lindo lindo, lindo.....

beijinhos
..

CMP disse...

E de nascer do sol minha querida.É lindo. É o começo de tudo. É maravilhoso.