sexta-feira, 31 de dezembro de 2004

Que a imensa dor que nos une torne a humanidade mais humilde e mais solidária.
Esta dor imensa dói porque é nossa.
Importámo-la através do medo e da interiorização inevitável da nossa fragilidade.
Se não tínhamos antes, todos temos agora a perfeita noção da diferenças de forças entre o homem e a natureza.
Simbolicamente, hoje termina um ciclo de vida porque termina um ciclo de tempo no calendário.
Preparemo-nos para um novo espaço de tempo com a esperança possível que estes dias ainda nos permitirem.

4 comentários:

eduardo disse...

São daqueles dias que enlouquecem e deixam rastos. Que deixam marcas dos medos por testar no outro lado da vida e da má-sorte.
Mas da minha janela, ainda vejo o mar... e a esperança.

Anónimo disse...

Um beijo, Madalena, tu que 2004 me deu. Que 2005 seja o que lhe pedes! _ IO

Toze disse...

Um Feliz 2005 cheio de coisas Boas ( como eu ) !

Finurias

titas disse...

A amizade, o carinho, não se agradecem. Retribuem-se... em dobro!
Quero que sejas feliz!