domingo, 12 de dezembro de 2004

Tons dos dias


Ando numa luta com a minha Cybershot, na tentativa de guardar instantes de luz que alteram os meus sentidos, no bom sentido!
O pôr-do-sol, que eu classificaria de mais transcendente, é, sem dúvida, o que se pode olhar junto ao rio ou junto ao mar.
A água espelha os reflexos com uma beleza ímpar.
Mas creio ser uma injustiça não dar oportunidade a outros lugares, ignorando-os nesses momentos quase mágicos em que o sol se despede do dia, com uma luz irrealmente bela.
A imagem é de ontem à tarde,sábado, na A8, entre Óbidos e Mafra!

4 comentários:

molin disse...

Se isso é andar às voltas com a tua Cybershot, diz-me onde são essas voltas para eu poder aprender também. Magnífica fotografia, ainda para mais tirada no carro, a uma simples estrada com o aproveitamento das cores originais que só um pôr-do-sol consegue ter, independentemente do lugar onde o vejamos.

Parabéns, Madalena. Está lindíssima!

Madalena disse...

Pedro, obrigada!
Ontem o dia, contrariamente às previsões, estava óptimo para passear.
O pior era a pressa de chegar a Lisboa por causa de um tal desafio que deixou os leões um pouco verdes de aborrecimento...
Beijinhos

Anónimo disse...

Obrigada, pelo prazer de olhar esta fotografia!_ IO.

espumante disse...

A foto é linda, a A8 não será das mais aprazíveis... mas há Óbidos, onde devia ser obrigastório dormir lá uma noite no Inverno num turismo de habitaçâo (abaixo a Pousada...) :))) e beber a tal ginginha. Eu... que nem bebo. Mas nem que seja para molhar os lábios :))