sábado, 25 de junho de 2005

Moçambique

Tenho, na memória, cheiros, cores, sabores e luzes...
Tenho, na memória, gente e sentimentos...
Um dia, hei-de voltar!

4 comentários:

Teresa Leite disse...

Tenho a certeza que lá vais voltar!
Tenho cá em casa quem passe a vida a dizer que "tem" que ir a Angola.
Acho que há uma nostalgia em todas as pessoas que viveram ou estiveram nas nossas antigas colónias e todos SENTEM que têm que lá voltar.
Eu nunca estive em África, Moçambique diz-me alguma coisa, mas Angola não, porque será?

C.S.A. disse...

Levas-me contigo a conhecer o Índico?

Laura Lara disse...

Madalena
Moçambique nunca se esquece. Faz parte de nós. E não queremos, nem conseguimos, que deixe de ser assim. Mas para quê tentar uns maus alinhavos, quando posso hoje chamar Mia Couto, no seu livro "Vinte e Zinco", e deixar aqui umas palavras do seu "Pensatempos": “A cidade não é um lugar. É a moldura de uma vida. A moldura à procura de retrato, é isso que eu vejo quando revisito o meu lugar de nascimento. Não são ruas, não são casas. O que revejo é um tempo, o que escuto é a fala desse tempo. Um dialecto chamado memória, numa nação chamada infância.”
Madalena, eu sei que revisitarás, um dia, Moçambique. Beijinhos beirenses

IO disse...

Tens na memória: MOÇAMBIQUE!!
beijo grande, grande, Madalena, IO.