segunda-feira, 4 de julho de 2005

A aventura do Pastilhas

O Pastilhas ainda é um lugar onde se vai à procura do Doutor. Só que o Doutor já lá não está. Como diz a Cin: "Foi-se o Doutor, ficaram os doentes!" (Espero ter reproduzido fielmente a tua frase, Cin!)
Pois foi aí que começou este vício todo.
(Boas notícias: existe uma clínica na China onde se trata esta doença, este vício, esta dependência...)
Há pessoas que olham para a internet como para as drogas duras: nem quero experimentar que até tenho medo de me viciar, dizem, convictas. E por mais histórias lindas que eu lhes possamos contar como a da gente pequena que escreve à grande, nada os convence.
(Também tenho para mim que só se convence quem quer ser convencido!)
E foi por não temer a internet como temo essas outras coisas, que me aventurei, numa idade de ter juízo, nestes mundos novos.
Comecei então pelo Pastilhas, onde a grande atracção era o Doutor, o MEC, lui-même.
(Foi por acaso que encontrei o site numa pesquisa do Google!)
O MEC que nos fez rir e pensar, ao mesmo tempo, e repensar muitas coisas, nos idos oitentas!
O MEC é que tem a culpa disto tudo, até dos blogs.
Quando o Doutor se foi embora, assim mesmo, à MEC, pensar nas seus problemas das suas repúblicas, ficou um grupo "orfanético" que sobreviveu, à custa desta invenção que são os blogs.
(Devo confessar que li coisas lindas de ler no Pastilhas, tão lindas que já nem ia só à procura da crónica diária, ou quase diária, do MEC, mas também à procura de outras prosas que me deleitavam o espiríto, tanto quanto as leituras tradicionais de papel, que eram as que até aí eu tinha experimentado.)
E isto tudo porquê?
Porque ainda há quem esteja a começar (ou a recomeçar?) nesta "blogosfera" e, por sinal, seja precisamente a primeira pessoa sobre quem recaiu a minha admiração:a Renata!
Querida Renata, este bonjour, tristesse é tão bonito.
Foi por causa deste poema que o meu coração andou para trás, hoje!
Se eu precisar de ir para a China, quando me fizerem perguntas para a história clínica, terei de dizer que a culpa é do MEC!
MEC

3 comentários:

Anónimo disse...

Começa bem a Renata!É mesmo lindo bonjour tristesse.Já agora se sempre fores à China,fica com a direcção da clínica que me pode ser útil.Só que a culpada do meu vício(de espreitadora de blogs),és tu e não o MEC.
bjos
ana

Flávio disse...

Assino por baixo, obviamente. A nossa Bette é uma querida e íntegra como poucas. O seu Fazedor de Teatro é já um dos meus blogues preferidos.

renata disse...

ah,querida madalena...o meu coração atè parou ,por momentos...é que ainda não tinha lido este post,em que relembras,tão bem os nossos tempos do Pastilhas(já não vou là,sabes...deixa-me triste,prefiro visitar os blogs dos pastilhentos).e obrigado pelas palavras tão carinhosas:)
p.s: tens de fazer uma visita aqui ao Porto,ou sou que tenho de ir aí...mas já tenho saudades de nos reunir-mos