sábado, 17 de setembro de 2005

A encomendinha era ele

encomendinha
Ao longo destes anos, verificou-se frequentemente a coincidência dos anos do Rafael com o primeiro dia de aulas. Hoje tal não acontece porque é sábado, mas as datas "vizinharam" (influência de Mia Couto!) mais uma vez.
Esta fotografia não foi tirada num dia de anos,com certeza,porque a indumentária é friorenta, mas recorda-me muito bem as desproporções de algumas realidades, como o tamanho dos nossos filhos e o das lancheiras...
Para além disso, esta fotografia lembrou-me sempre um texto de Aquilino Ribeiro (Se não é, corrijam-me!) que se chama precisamente a encomendinha e conta o primeiro dia de aulas do autor. Termina com a "chave": a encomendinha era eu.
Mas hoje não é dia de falar das emoções de mandar um filho à escola, pois tenho à flor da memória as emoções de receber um filho no mundo, de outro único grau de grandeza.
Há vinte e sete anos recebi o meu segundo filho com todas as surpresas inerentes à inexistência de tecnologia: outro rapaz! Passou rapidamente a "desilusão" de não ser a menina esperada, sobretudo pelos avós que já iam no quinto neto rapaz, perante a perfeição de um bebé com quase quatro quilos.
A encomendinha chegou, num dia muito quente, quarenta graus pouco comuns para a época, e muito bonito!
Parabéns, Rafael! Que os dias sejam todos quentes e bonitos para ti!
Lembras-te do que disse a Professora de Matemática, que podias não ser o melhor na matemática mas eras, com certeza, o melhor na centésima lição? Nem imaginas como desejo que mantenhas essa capacidade de extrair alegria dos lados ditos sérios da vida! Se juntarmos a outra tua bem evidente capacidade de ser solidário, perceber-se-á por que é que temos tanto orgulho na nossa encomendinha!
manosbebés

10 comentários:

Teresa disse...

Parabéns ao Rafael e à mãe que o pôs no mundo...e ao pai, afinal teve e tem o seu papel não menos importante. Só ficam roidinhos de inveja porque não os tiveram, só para eles durante 9 meses. Cá pelo meu lado 27 meses.
Incentiva essa faceta solidária do Rafael, tão rara hoje em dia. Dá-lhe um beijinho.

Laura Lara disse...

Madalena
Parabéns principalmente ao Rafael por tudo e por ter tido a sorte de ter nascido numa família tão bonita. Muitas felicidades.
Beijinhos

Anónimo disse...

Parabéns ao Rafael.
Parabéns aos pais.
Parabéns à família bonita que são.
Beijinhos
Luisa

ana disse...

parabéns ao Rafael! (e aos pais também)

Mitsou disse...

Parabéns Rafael. Um beijinho doce para ti e mais dois para os Papás :)
Que lindo texto, Madalena. Carregado dessa ternura tão tua. Beijinho e um bom domingo, minha querida.

eduardo disse...

Ainda venho a tempo de fazer um brinde?
Então aqui vai, Rafael. (txim-txim)
Que contes muitos e que a gente, se não podermos vê-los, que os saibamos.
Claro que os pais também estão de Parabéns. ;)

(engraçado que o meu segundo também tem 27. Teríamos andado ao despique, ó Madalena? (rs)

Beijokas e bom domingo.

Anónimo disse...

Parabéns ao Rafael!Se dependesse dele,teria concerteza escolhido estes pais.Parabéns para eles também!
um grande beijinho
ana

IO disse...

Então ao leãozinho e mamã (e papá e mano) UM GRANDE BEIJO DE PARABÉNS!!, IO.

Madalena disse...

Tantos parabéns! Que bom! Obrigada!
O bolo de chocolate da avó Di ainda não acabou (para espanto meu!). Bridemos!!!

Bárbara Vale-Frias disse...

Muitos parabéns, ainda que atrasados :)

E como essa fotografia com a lancheira de palha me trouxe recordações boas :)

Obrigada pela passagem no Sublimações :) Daqui a 10 min já lá deve estar novo post!