quinta-feira, 1 de setembro de 2005

Tempos Mais-Que-Imperfeitos

São estes certamente!
É um tempo em que as crianças morrem trespassadas pela fome ou por outra arma qualquer.
É este em que o homem não entende o quão pouco pode perante a mãe-natureza.

6 comentários:

IO disse...

É, com este bicho-homem é difícil falar em 'aperfeiçoamento da espécie'... - beijo, IO.

C.S.A. disse...

Seres imperfeitos, mais malgré tout almejando o + que perfeito... talvez que um pouco mais de humildade de nós próprios nos tornasse mais aceitáveis. Há dias em que acredito e outros em que descreio totalmente.
Beijinho, Madalena.

JRD disse...

Se eu fosse crente, tinha muitas, demasiadas , dúvidas...

Incompetente disse...

Madalena,

Demasiado horrível...
Contudo, é engraçado que as pessoas, quando se fala dos horrores e das tragédias cometidos, ou que foram e são provocados pela loucura e pelo egoísmo do bicho-homem, tenham a tendência hipócrita de usar o nome de Deus, responsabilizando-O por (deixar acontecer) tudo o que de mau acontece. Ou seja, nós fazemos o que fazemos e Ele é que tem a obrigação de prevenir e reparar as nossas burrices. Será que já ouviram falar em "livre arbítrio"?
Bom, o que é preciso, no fim de contas, é... SER HUMANO! E isso começa em cada um de nós!

Beijos tristes!

Bárbara Vale-Frias disse...

Porque é que tendo, na essência, um quê de perfeição (sempre me maravilhei com a autonomia dos processos biológicos de manutenção e multiplicação celular!), somos impelidos para atitudes e comportamentos imperfeitos? Parecemos aqueles filhos que tiveram uma educação exemplar e descambaram em ladrões e em drogados. Porquê?!?!?

Eu acredito muito na Humanidade. Só assim consigo aceitar os tempos mais que imperfeitos de hoje e continuar a ter esperança num futuro mais risonho... se calhar sou demasiado lírica!

Thita disse...

Bom dia, "Tia" Madalena.
São muitas as graves coisas que se fazem neste mundo em nome de outras tantas. Até já pensei que nós, os mais novos, vamos ser os pais penalizados quando tivermos a vossa idade. Mas agora não queria pensar nisso. Vim deixar-lhe um beijinho e dizer que gostei muito do seu soneto, lá no Netescrita.

Agora vou dar uma ajuda para melhorar o mundo um bocadinho. ;)