segunda-feira, 28 de novembro de 2005

O azul do Pacífico

Fernão de Magalhães chega ao Oceano Pacífico, nesta data, há quase quinhentos anos, em 1520.
oceano
Como é que estes acontecimentos e o seu conhecimento navegam o tempo e aportam ao nosso próprio conhecimento, hoje?
Finalmente avistam o imenso Mar do Sul. O grande Oceano Pacífico, como lhe chamará Fernão. Talvez lágrimas a escorrer pelo seu rosto...
Gosto deste nome: Oceano Pacífico. Faz-me lembrar o destino do herói dos Condenados de Shawshank.
"I hope the Pacific is as blue as it has been in my dreams. I hope."

6 comentários:

luis manuel disse...

"We hope"
Espero bem, e para bem de todos.

Uma viagem pacífica pela semana

Laura Lara disse...

I do hope too.
Beijinhos pacíficos

Pitucha disse...

Blue, blue...
Curioso, aqui tudo é cinzento, até o mar!
Beijos

IO disse...

LINDO post, Madalena, mas que este é o oceano mais zangado, é... - beijo, eu, a caminho de um quase sem ondas...

Armando S. Sousa disse...

Por acaso também gosto muito do nome Oceano Pacífico e de uma derivação dele em francês "Pacific Sud".
Li recentemente o livro da Viagem de Fernão Magalhães, "Fernão de Magalhães - Para Além do Fim do Mundo" de Laurence Bergreen.
Muitíssimo bom.
Um abraço.

C.S.A. disse...

Muito bonitas imagens. E a que tens acima, também. Este oceano Pacífico fez-me lembrar tanta coisa, embora não tenha conhecido o Pacífico, ou talvez por isso mesmo: um programa de rádio («Oceano Pacífico»)muito bom com alguns 20 anos, na RFM, de João Chaves, o disco do Fausto, a minha leitura sempre encantada do Fernão...
Um beijo, Madalena.