terça-feira, 29 de novembro de 2005

(...)

Parei o carro. Olhei para o rio. Tinha uma palmeira de permeio. Olhei melhor e gostei.
Deitei a mão à mala e tirei a cybershot. Felizmente, estava lá!
Abri o vidro do lado do pendura e disparei.
Guardei os tons do sol, já em tempo de despedida do dia.
palmeira

6 comentários:

Anónimo disse...

Estás sempre a surpreender Madalena!Gosto deste novo registo das tuas fotos "passadas" ou não pela art.com,e tanto ou mais das tuas "legendas".
Grande beijinho
ana

Laura Lara disse...

Madalena
És uma verdadeira artista. Está linda a foto. Até podia ser em África...
Beijinhos

espumante disse...

Deixa-me testar a minha argúcia:
Estavas no carro, abriste a janela do lado do pendura, o ocaso está ao fundo, logo, estavas a deslocar-te no sentido Norte/Sul. Depois dirás se tenho razão.
Quanto à foto está bonita, mas tenho que te dizer que gostei mais do texto.
beijinho para ti.

Madalena disse...

Beijinhos a todos! Obrigada pelas visitas. Meninos, ou melhor, meninas e menino, claro que a palmeira está aqui para africanizar o post... Ainda não experimentei passar esta palmeira pelo art.com. Quanto ao lugar: Cais do Seixalinho, Montijo! O que se vê do lado direito da palmeira é Almada e do lado esquerdo é Barreiro. E esta luz misturada de tons?

IO disse...

A sorte que temos em a cybershot ter estado la!! Um beijo à fotógrafa!!, IO.

Pitucha disse...

Fotografia linda, Madalena!
Beijos