quarta-feira, 30 de novembro de 2005

Reconhecimento

sunsettree
Li hoje um desabafo de um professor, um igual, claro!, que dizia que já não sabia de que terra era, ou é, desrespeitando a regra gramatical do discurso indirecto, mas respeitando o tempo "presente, muito presente" que sobressai do desabafo.
Vinha a tal frase a propósito do mobiliário das escolas e da sua influência no sucesso dos alunos. Eu por acaso penso que tem influência, mas parece-me que é o próprio ME que não leva isso em linha de conta. Aliás para bons exemplos dos maus exemplos basta fazerem-me uma visitazita "real", em horas de "expediente"!
O ano passado despejaram nas salas do segundo ciclo o mobiliário velho do primeiro ciclo, totalmente desajustado em tamanho aos nossos alunos! Claro que "a gente habitua-se"! É como tudo: a gente habitua-se sempre.Sempre!
Mas o que a frase do professor despertou em mim foi um orgulho muito grande de saber de que terra sou!
É por isso que está cá a palmeira maquilhada, bonita e aperaltada, a juntar os tons de festa aos tons das horas de fim de dia.
Eu sei de que terra sou. Sou de Mocuba, uma das cidades que aderiu em 2005 ao Movimento Cities for Life, que celebra a primeira abolição de pena de morte e clama por essa abolição, no mundo inteiro.
Bruxelas (Olá, Pitucha!)e outras capitais como Roma, Madrid, Paris, Viena também aderiram. São trinta as capitais. São trezentas as cidades.
Entre as trezentas cidades, está a terra onde nasci: Mocuba!
Infelizmente não está a terra onde também nasci, daqueles nascimentos que a gente vai nascendo pela vida fora: Lisboa!
Hoje, especialmente hoje, sei de que terra sou.
E agora tenho de me ir embora, "curtir aquela cena do mobilário para sub-dez!!!"

3 comentários:

Pitucha disse...

Uau, a última frase tá o máximo! Eu, quando por aqui passo, curto um bocado tudo mas agora curto bué a nova moda das fotos trabalhadas. Muita fixe.
Beijos cinzentos de Bruxelas com saudades quentinhas de Mocuba.

Madalena disse...

Ih, ih, ih Pitucha!
Pensar que foste tu quem me falou da minha terra, juntando o teu conheciemnto ao do meu pai e das minhas mães, acrescentando a tua boa experiência sobre as gentes de Mocuba!
Beijinhos bué curtidos!

IO disse...

Vim só deixar-te um beijo, Madalena, tá-tá!!, IO.