quarta-feira, 18 de janeiro de 2006

Poeta castrado, não!

Ary
O talento de Ary escancarava a poesia com despudor não contido até... até ao ponto em que a poesia aguenta as palavras duras, cruéis, inevitáveis, as suas!
Mas era também ele que, a gosto, suavizava o poema e o construía com as palavras simples de todos: com os meses Abril e Maio, com ditos do povo -Depois da tempestade há a bonança- incitando à confiança. É assim o soneto "O Futuro".

Isto vai meus amigos isto vai
um passo atrás são sempre dois em frente
e um povo verdadeiro nao se trai
não quer gente mais gente que outra gente.

Isto vai meus amigos isto vai
o que é preciso é ter sempre presente
que o presente é um tempo que se vai
e o futuro é o tempo resistente.

Depois da tempestade há a bonança
que é verde como a cor que tem a esperança
quando a água de Abril sobre nós cai.

O que é preciso é termos confiança
se fizermos de Maio a nossa lança
isto vai meus amigos isto vai.


A poesia servia-se de Ary para tudo até para a canção do festival.
Eram seus os poemas mais bonitos da Simone, do Tordo, do Paulo de Carvalho, da Tonicha..
Ary dos Santos morreu a 18 de Janeiro de 1984.
Poema e imagem da Obra Poética, Edições Avante.

10 comentários:

Laura Lara disse...

Era um génio. Teve uma vida complicada. Fui colega de duas irmãs - Rosário e Isabel.
Beijinhos

Kamikaze disse...

Ó Madalena,

Aqui há dias, lembrei-me dele e postei sobre a "Tourada". À maneira do Incompetente, perdão, do Kamikaze, claro, mas foi sentida a homenagem.
Grande poeta é o Povo, grande poeta foi o Ary!

Adenda: Como diria o meu amigo alentejano emigrado nos States, também ele, um poeta popularucho:

"To be or not to be, but you ary!"

Beijinhos!

IC disse...

Não me lembrava da data da morte, fiquei comovida por ver aqui a homenagem e o poema vem mesmo a propósito, bem precisamos de lembrar que depois da tempestade há a bonança e de acreditarmos que "isto vai meus amigos isto vai"

Pitucha disse...

Boa lembrança mais uma vez. Não tinha ideia de que tinha morrido tão novo!
Beijos

stillforty disse...

Foi bom ver e ler o Ary, aqui.
Gostei de visitar-te.

IO disse...

Nas nossas mãos, isto ir no domingo!, vamos a isso e viva o Poeta Ary dos Santos!! - beijo, IO.

Ni disse...

Aqui deixo também a minha homenagem ao grande Ary!
E,por falar em Poeta...como diz a IO...isto vai!(Domingo veremos)

Anónimo disse...

Que perda tão grande e tão precoce para a nossa poesia.Obrigada Madalena por nos teres avivado a memória e logo com este poema...
Beijinhos
ana pereira

C.S.A. disse...

Excelente escolha, Madalena!
Um beijo.

Janeca disse...

O Poema certo no momento certo. Veremos no Domingo se será um passo atrás ou dois em frente...