quarta-feira, 19 de abril de 2006

Sinais

Fernando Alves falava hoje, nos seus sinais, das doenças profissionais desta gente que vive da escrita, "o reumatismo e as cãibras do ofício".
Penso que já me ocorreu a incapacidade de escrever. Sobretudo, pensando na ginástica dos dedos, na coordenação motora, na escrita à mão. Confesso que nunca me lembrei de incapacidades nestes escritores de hoje, que se socorrem do teclado tão útil, tão prático e tão legível para todos, o que já não são as caligrafias, com muitos quilómetros de escrita.
Confesso que penso pouco em doenças profissionais e nas incapacidades que provocam.
Ou melhor: pensava pouco. Hoje, penso mais.
Hoje, 19 de Abril, penso mesmo muito, porque me doem os braços, as pernas, o joelho arde e está escalavrado de um "espalho" que dei à porta da escola.
Até aqui, até ontem, eu corria em cima do som da campainha e nunca me acontecia nada. Ontem corri e espalhei-me. Nada de grave. Levantei-me e veio-me à ideia o orgulho dos velhos que não querem ajuda para subir ou descer escadas, que batalham para sentir a autonomia percorrer-lhes os músculos à velocidade do pensamento.
Sorte a minha: apenas uma espectadora, que solicitamente se prontificava a ajudar-me. Quase morri de vergonha, o que me fez esquecer algum estrago maior.
Lavei as mãos e fui para a aula. Não sei se tinha alguma marca visível. Eu achava que não, pois felizmente a ganga resistiu às areias que me esfolaram o joelho. Resistiu e protegeu. Não sei se tinha alguma marca visível, mas os miúdos portaram-se muito bem, criando-me a dúvida de terem assistido e poderem estar acometidos de bons sentimentos que afinal ainda existem.
E as incapacidades também. Umas mais físicas, outras menos físicas. Mas existem!

13 comentários:

IO disse...

ai, isto da pdi!... não é que tb chega aos bloguistas?... lol - beijo, IO.

papoilasaltitante disse...

Pois... as crianças também nos surpreendem pela positiva!!
Quanto às incapacidades... existem...oh se existem!!
As melhoras do tombo!
Bjs

dakidali disse...

Dizem que da boca das crianças saem as verdades. Pois no teu caso através do silêncio revelaram respeito, carinho e sinal que certamente gostam de ti e das tuas aulas.
As melhoras.
Beijinhos

Laura Lara disse...

Madalena
Já que não foi nada grave, vejamos apenas o lado positivo do acontecimento. Melhoras rápidas.
Beijinhos grandes

Madalena disse...

É o Pdi, é! Mas que não é grave não é. Até deu para perceber que tenho ossos resistentes. Beijinhos às quatro que vieram à "visita". lol

Alexandre disse...

Tem graça que, pela forma como conta o sucedido Madalena, não me fez lembrar os velhos que recusam ajuda para esta ou aquela situação... Fez-me lembrar as próprias crianças quando na sua alegre e agitada brincadeira, também se "espalham" e ficam rosadas de vergonha!
A idade vê-se no espírito, e aí Madalena permita-me, é uma jovem!

Um beijinho e votos de melhoras para esse joelho!

Alexandre

C.S.A. disse...

Ora, Madalena, espero que isso não tenha ficado mal... :) Um que cai muita vez...
É esquisita a primeira reacção que temos, nã é? Ver se alguém viu.
Se soubesses os trambolhões que dou na rua de tão distraído que sou!
Beijos e as melhoras rápidas.

Pitucha disse...

Aqui vão uns chocolatinhos belgas para animar a "doentinha"!
Beijos

Morsa disse...

Olá Madalena.
Não tenho o prazer de a conhecer mas ouço maravilhas de si por intermédio de duas pessoas que conheço há muitos anos e que adoro. Além de que conheço o seu filho do nosso Montijo.
Foi também com muito gosto que li os posts que escreveu neste ano, porque o blog já é antiguinho e muita coisa teria pra ler se fosse começar do início.
Como professora que é tem o dom da palavra, como mulher que é acrescenta-lhes a doçura e os anos que leva a mais que eu permitem-lhe refinar o discurso de forma diferente do meu.
Gostarei e certamente voltarei.

Beijinhos

Aragana disse...

BEm - além de ter vindo aqui movida pela curiosidade do titulo do blog, ainda me deparo com a frase de entrada que é um excerto do mesmo das aventuras do João sem medo.
Esse foi um dos livros que mais me marcou na pré-adolescência!
Voltarei para ler tudo como mais calma.
:) :D

Ni disse...

Puxa Madalena,ainda bem que não foi nada.Um beijinho.

Madalena disse...

A inspiração é que parece que tombou mesmo... Obrigada pelas visitas! Alexandre, parabéns pelo blog! O que tu dizes, dito por ti, tem muito valor. Vamos lá a ver se alguém acredita... Beijinho!
Cê, pelo menos sinto-me mais normal e se eu cair mais talvez fique a escrever tão bem como tu. Será?!!! Beijinho também.
Pitucha querida, queres uma tia gorda? E depois quem me levanta do chão? Beijinho doce para ti.
Morsa e Aragana, voltem sempre. Visitar-vos-ei também.
Ni, estou quase a ter alta. lol
beijinho graaande!

Alexandre disse...

Obrigado Madalena! Deu-me a honra de ser "Madrinha" do meu blog o que, por si só, foi já uma grande alegria!

Um beijinho e obrigado pelas suas palavras!