domingo, 28 de maio de 2006

Falta a "azul"!

algrocha
Um dia o meu pai, estando ele próprio internado, discordou do procedimento da aplicação da terapêutica, recusando-a. A colega enfermeira puxou dos seus galões de pessoa com saúde na presença de um enfermo, no caso, por sinal, oficial do mesmo ofício.
A Senhora Enfermeira declarou então que iria participar do doente. "A vermelho!" acrescentou para acentuar a intimidação.
O meu pai sacou da sua arma invencível: o sentido de humor. Ripostou, vendo a enfermeira nesta atitude uma fragilidade, pensando talvez que estava a ganhar. Ao fim e ao cabo, um doente não pode impedir que o enfermeiro dê conhecimento ao médico da não colaboração do paciente. Julgava ela!
"A Senhora Enfermeira não vai participar a vermelho. Vai participar a azul que eu sou do Porto!"
O meu pai ganhou, pelo menos, mais uma história para contar!!!!
É pois tudo uma questão de azul!

4 comentários:

espumante disse...

E então não havia lápis verdes?
:)

dakidali disse...

A verde a cor da esperança.
Beijinhos

IO disse...

Uma cor lindíssima, de que se pintaram o mar e o céu!!, beijo muito grande à filha!, IO.

125_azul disse...

Voltaste!!!
Também sou da malta dos verdes!
Beijinhos de boa semana