terça-feira, 13 de junho de 2006

Vasco Santana

... ou o Doutor Vasco Leitão, que enganou as tias, que namorou mais do que uma rapariga ao mesmo tempo, que se meteu em sarilhos, que cantou, dançou, riu e chorou...
Por fim, estudou e, perante os lentes da Faculdade, perante a vizinhança que oscilava entre a incredulidade e o imenso orgulho, brilhou e ficou Doutor.
O próprio vizinho, que era surdo há tantos anos, nunca tinha ouvido nada assim...
Graças ao funil.
"Ele até sabe o que é o (...) mastoideu!"
Num final feliz, ao agrado de todos os corações pirosamente piegas como o meu, o Vasco e a Rainha da Franja casaram. E foram felizes para sempre, porque inventaram a "alegroterapia"!
É de ver a homenagem de Filipe La Féria, no Politeama, ao primeiro filme sonoro português "A Canção de Lisboa", enriquecido então com o talento de António Silva, Beatriz Costa e Vasco Santana.
vasco
(imagem tirada da brochura do musical de La Féria)
Vasco Santana morreu a 13 de Junho de 1958, em Lisboa.

2 comentários:

Laura Lara disse...

A família foi ao Politeama. Valeu a pena.
- Rapaz, chega aqui! Queres um autógrafo?
E foi assim que o meu neto Gustavo ganhou um autógrafo do La Féria e ficou feliz.
Beijinhos

125_azul disse...

Sabes que de vez em quando apetece-me ver os filmes portugueses antigos? Há uma ingenuidade, umas tiradas cómicas, uma crítica escondida...dá saudades dos tempos assim. Beijinhos