terça-feira, 11 de julho de 2006

Escritas passadas

Grande desafio!
O passado já não é obrigatório. Cada um tem o direito pleno de assumir o passado que lhe dê mais satisfação de vida vivida. Com dignidade e imaginação, podemos transformar as nossas vidas, sempre que as acharmos desprovidas de sentido maior, começando por trabalhar o passado, mudando, como nos filmes de ficção científica, a evolução dos acontecimentos.
laçarotes
O homem é, por natureza, inquieto, na sua busca de mais e melhor qualquer coisa. Até porque a felicidade é volátil e invisível a distâncias pequenas. Busca-se incessantemente. Não se chega. Não se tem. É como a linha do horizonte. É sempre longe, mas está sempre lá.
linhas

10 comentários:

dakidali disse...

Sempre em busca da perfeição que nunca se atinge pois ela não existe.
Beijinhos

IO disse...

Grande 'post!, IO.

Luís disse...

Nem tudo o que nos acontece na vida pode ser agradável ou assunto de fruição,como os laços e os plissados... ; mas se pensarmos bem, são "eles" que também nos deixam as recordações marcantes que muitas vezes fazem com que a nossa vida seja outra!

Luís disse...

beijinho

Laura Lara disse...

Está sempre lá, Madalena!
Que lindo texto.
Beijinhos

espumante disse...

Post magnífico. Estou a falar muito a sério. De vez em quando tambérm falo a sério, o que é que se há-de fazer?
:)
beijinho. Gostei muito.

Pitucha disse...

Que texto tão bonito tia Madalena! Qualquer dia ponho-me a "dialogar" com os teus textos...
Beijos

ARTEMINORCA disse...

Não se chega mas está sempre lá... É bom que esteja para querermos chegar!
Tão lindo, tão doce, tão azul!!!
Beijinho Lu

Teresa Leite disse...

Sempre em busca...é bom, é um objectivo e na vida temos que os traçar para termos uma "navegação" com sentido. Bonito texto. Excelente partida para reflexão.
Beijinho

125_azul disse...

Este é o teu post mais bonito, dos que li até hoje! beijinhos, ainda estou a "mastigá-lo"