sexta-feira, 4 de agosto de 2006

Infernos e paraísos, dentro e fora

Da Praia do Carvoeiro, a 21 de Julho de 1972, Torga escreveu sobre o "paraíso à nossa medida", ou "inferno à medida dos outros", isto é, o Algarve.
"O tempo passou, o mundo deu muitas voltas, e venho encontrar o éden povoado por Evas loiras e Adões barbudos, que nem falam português, nem sequer sabem que estão em Portugal. E só por fora reajo. Intimamente, quase que aceito a desgraça.(...) É que no fundo, no fundo, também uma parte de mim se sente estrangeira, aqui."
mareterra
Sorte a do poeta! Apenas uma parte de si se sentia estrangeira ali!
Mas a felicidade do Verão, mais precisamente do mês de Agosto, particularmente no Algarve, é mesmo essa: estrangeirarmo-nos de tudo o que nos confrange os dias.
O "mas" é que nem sempre se consegue. O "mas" é que quase nunca se consegue.
As férias são já de si uma ilusão. Obrigatória. A vida, no entanto, irrompe e interrompe a ilusão. Chama-nos à realidade. À nossa realidade. É a mesma fome e a mesma sede de todos os dias. É a mesma aflição. É o mesmo pensamento.
Ou não?

3 comentários:

Anónimo disse...

É bem verdade Madalena,como te compreendo...
Boas férias
ana

IC disse...

Bem... o teu post consola-me de estar em Agosto em Lisboa, escuso de tentar 'estrangeirar-me' ou tentar esquecer a realidade, assim estou na de sempre, incluindo com a mesma TV - noutro sítio, outro aparelho de TV mostrava-me a mesma realidade (a que nos mostram e o resto que subentendemos - aliás, mal voltei a casa no fim de Julho tive logo que despejar um pedaço dela no meu cantinho!).
Mas faz sempre bem mudar de ares, por isso... boas férias :)
Beijinho

Ni disse...

Já conheces a Praia da Senhora da Rocha perto de Armação de Pêra?
(Alporchinhos).Dei lá uns valentes mergulhos nos finais de Julho, escapadinha de fim de semana e gostei muito.Beijinhos e Boas Férias.