quinta-feira, 30 de novembro de 2006

Pessoas

pessoascartas
Eram assim as cartas que o Nininho escrevia à sua Ophelinha, ao seu Bebézinho, para quem mandava "jinhos" e "x", como se tratasse de um adolescente do século vinte e um, a mandar mensagens de um telemóvel.
pessoas
Este Pessoa é mesmo um Desassossego!
Tão moderno este Pessoa! Tão piegas e tão meigo! Tão verdadeiro no ridículo da linguagem amorosa!
"Em dias da alma como hoje eu sinto bem, em toda a minha consciência do meu corpo, que sou a criança triste em quem a vida bateu."
Tão profundo!
Fernando Pessoa, a pessoa que nasceu em Lisboa a 13 de Junho de 1888, morreu em Lisboa, a 30 de Novembro de 1935.
O que aconteceu entre estas duas datas apenas às Pessoas que o habitaram diz respeito. Era esta a sua vontade. Explicitou-a. Interessava-lhe a vida, a poesia e a sua Ophélia.
Da vida breve sobrou-lhe, provavelmente, a eternidade.

3 comentários:

Carraça disse...

O Pessoa era um visionário!!

JPF disse...

Madalena
Acabado de chegar de um serão de poesia na Casa Fernando Pessoa, deixo aqui registado o convite para a visitarem. Num serão véspera de feriado encontrar mais de uma centena de pessoas a ouvir seis poetas dizerem poesia (seis não, cinco, porque o Agualusa leu dois contos) é prova de que FJV sabe o que faz e a Casa está bem entregue.

herculanodacosta disse...

olá
um dia o Pessoa escreveu um recadinho ao seu bébé: qqr coisa como "o meu bébé é pekenino tem cuecas cor-de-rosa"

...e ela mostrou-se ofendida cumo na altura nakela altura era de bom-tom as pitas mostrarem-se ofendidas cos esticanços dos mans

Confrontou o "nosso" Pessoa e fez beicinho Ele deu-lhe a volta cumo só ele lha daria escrevendo outro recadito a dizer k não lhe tinha visto as cuequinhas mas k normalmente todos os bébés pikeninos usam cuecas cor-de-rosa hi hi hi

xi-coração
herc