sexta-feira, 24 de novembro de 2006

Sabor

rio sabor
Esta é a foz do Rio Sabor.
Eu não sei nada de Geografia. Mas estava lá escrito e eu tenho de acreditar!
Costumava justificar, aos meus professores de Liceu, a minha pouca apetência para o estudo da Geografia, com o facto de nunca ter visto montes mais altos do que os Libombos, nem outro rio para além do Marracuene, cheio de hipopótamos, que pareciam conviver pacificamente com os olhares humanos que ali se deslocavam para isso mesmo: para os contemplarem, na tranquilidade e no conforto da sua "casa" natural!
As outras lições de Geografia chegaram até mim tarde demais. Estas também foram lições vivas de outras Ciências, claro!
Mas fica aqui a lição, porque afinal sou eu que ando sempre a apregoar que nunca é tarde para aprender!
Em 1995, a 24 de Novembro, o governo português anunciou a criação de um plano arqueológico no rio Côa e uma barragem alternativa no rio Sabor.(Fonte)

1 comentário:

espumante disse...

Madalena, julgo que o rio que mencionas como Marracuene é o rio que passa em Marracuene. E esse é o rio Incomáti (ou Nkomati, na África do Sul, até penetrar em território moçambicano a cerca de 5 km a norte de Ressano Garcia)que vai desaguar acima do restaurante Costa do Sol e à vista da costa norte da ilha da Xefina, na chamada praia da Macaneta :))))
Dá-me gozo ver como tenho estes pormenores presentes...
Beijinho