quinta-feira, 23 de novembro de 2006

Recado à Maria das Dores

Maria, andámos então pelos mesmos caminhos, pisámos o mesmo chão, (não o mesmo palco porque eu não sei cantar!)respirámos o mesmo ar e não sabemos uma da outra senão por aqui, pela net. Ainda dizem mal deste "lugar"!
Fiquei a pensar no que escreveste e fui ao meu baú buscar uma "prova real", entre outras, da minha infância: o meu livrinho de autógrafos. E resolvi publicar esta fatiazinha de Velhos Colonos que mora ainda no meu coração, porque tenho uma secreta esperança que a possas fazer chegar às manas Muge!
(Ou alguém que saiba onde elas estão e como fazer chegar até elas estes registos da vida que foi nossa, no mesmo tempo e no mesmo lugar!)
Porém, algo me faz recear que elas não gostem da ideia e hesito...
Espero que me deixes a tua opinião.
E deixa também o teu email, sim?
Ficam apenas os desenhos, com que me presentearam e a data:1961!Se achares que devo, apago este post!!!

7 comentários:

casadaponte disse...

Apagar...de maneira nenhuma!...
Mas eu ainda vou ler outra vez, porque não acredito no que estou a sentir. Estou "ma...nin...gue" emocionada.
Eu já volto. É só para não apagares, tá bem?
Beijinho
M.Dores

casadaponte disse...

Então cá estou de novo e também eu posso dizer que este lugar para mim tem sido uma revelação de coisas boas! Fui bancária até há 2 anos (estou reformada) e para mim o computador era única e apenas uma ferramenta de trabalho e a net que tinhamos era só circuito interno. Não percebo nada destas tecnologias (estás a ver que ainda nem e-mail próprio tenho)sirvo-me do da minha casa. Há uns tempos resolvi espreitar este mundo da blogosfera e tenho encontrado tanta coisa boa. Aliás tenho procurado os blogs associados aos que tenho gostado. Comecei mais ou menos com o da Tété (daki e dali) que me levou ao Chuinga e depois apareceu o teu...a caracolinha,africa de todos os sonhos, etc.etc.!Sou uma espiã...com muita vontade às vezes de comentar, mas medo de que me sintam intrometida.
Sabes que também tenho um livrinho de autógrafos.Quem não tinha naquela altura? E em relação às manas Muge eu acho que elas vão gostar de saber que alguém guardou durante tanto tempo "...que ainda mora no meu coração", uma manifestação de carinho com 35 anos! Vou tentar saber se a filha da Amélia ainda está por estes lados. Ela vivia com a avó (mãe da Amélia), uma vez que a mãe Amélia,com a sua actividade(estive com ela aqui na Póvoa aquando dum espectáculo que ela tinha com o José Mario Branco e João Afonso) não devia ter muita disponibilidade para ter a filha com ela. Neste momento não sei. A Teresa mora em Faro.
No entanto, conheço muito bem uma prima delas e que mora relativamente perto de mim. Será uma boa portadora ou até eventualmente me poderá dizer se elas têm ou não mail para contacto.
o meu e-mail: casa.da.ponte@sapo.pt
E vou ficar por aqui, se não a caixa de comentários fica repleta!
Beijinhos e gostei muito do "recado à Maria das Dores"...que categoria!...
M.Dores

Carraça disse...

Os Livrinhos de autógrafos são uma óptima recordação dos tempos em que tudo ficava no papel! Eu tb tenho os meus!
Beijinhos

Laura Lara disse...

Estes felizes encontros fascinam-me. Que coisas boas há no mundo. É preciso é encontrá-las.
Estou tão contente por ti.
Beijinhos beirenses

PAH, nã sei! disse...

Só para dizer: o mundo é mesmo pequeno!!!
Quem me dera que me acontecesse o mesmo!! Encontrar alguém conhecido!! Lindo! Lindo!!

Luh disse...

Se for preciso alguma coisa de Faro, digam.

bia di sal disse...

Que bom estas recordações e estes encontros.
Que a net faça muita gente feliz.
Alguém se recorda da familía Fernandes do Hotel Savoy na Beira?
Obrigado pelas respostas.