segunda-feira, 6 de novembro de 2006

Sophia, a Poesia

Sophia de Mello Breyner Andresen nasceu no Porto, a 6 de Novembro de 1919.
De Sophia, conhece-se a fé em Deus! De Sophia, conhece-se a coragem e a verdade.
De Sophia, conhece-se o seu amor ao mar, a ponto de dizer que depois de morrer voltaria para buscar os instantes não vividos junto ao mar...
Foi Sophia que falou pela "voz" de Hans, quando ele diz que "o mar é o caminho para a minha casa".
Hans fez-se ao mar contra a vontade do pai. O pai nunca lhe perdoou. Nem a ele, nem ao mar. O pai de Hans pensava, como Sophia, quem sabe?, que "a integridade humana, nem mesmo a mais perfeita, nada podia contra o destino. Do dever cumprido, da liberdade assumida, não esperava sucesso nem prosperidade, nem mesmo paz."
É este o retrato de Sophia, enquanto poesia!
mar de sophia

2 comentários:

125_azul disse...

Madalena querida, estou já com tantas saudades de um mergulho e tu aqui, com estes retratos maravilhosos da minha saudade! Não deixes o teu marido ler o meu post de hoje...
Muitos beijinhos, semana feliz

Carraça disse...

E que bela é a poesia de Sophia de Mello Breyner Andersen!