sábado, 20 de janeiro de 2007

Só acontece aos outros?

O Ministro da Saúde declarou-se "orgulhoso" por não ter aberto um inquérito, para apurar responsabilidades na perda de uma vida humana...
Estamos a falar de vidas humanas, Sr. Ministro!
Será que já se deu conta de que a sua expressão, além de infeliz, revela uma profunda insensibilidade.
Amanhã pode ser a minha vida a depender de um socorro que tarda.
Também não lhe fará diferença, eu sei!

12 comentários:

Anónimo disse...

Ola madalena.
eu sou um aluno teu do 6ªano mas adivinha qual a turma é uma destas 6ª E,O,A,K,P DESTAS CINCO TURMAS QUAL SOU EU O MEU NOME COMEÇA POR M e o meu n é o numero 10,11,12 um destes 3.
advinhe stora
tchao

Anónimo disse...

tente stora e mais uma pista a stora tem aulas consco todos os dias menos á sexta-feira por isso ja da pra adivinhar claro só pode ser o numero__ da turma 6ª__
é facil stora madalena e outra pista na minha turma há um aluno muito esquesido que se chama Fabio e outro Ricardo e outra chama-se Nelson desculpe lá stora mas ja dá para adivinhar ai dada

Anónimo disse...

ola madalena outra vez acho que tou a ser chato
xau só vinho dizer eu sou da turma do 6ª p e so o numero 2,4,11,12,13,14,15,16 um destes

Anónimo disse...

lol!, não sou eu que me vou meter a chamar nomes ao ministro.
Agora, o filme já não é o teu 'post' denúncia (e bem!), mas as adivinhas dos alunos... vá, Prof', toka a adivinhar! Quiçá, amanhã, vem cá o resto da escola?... - beijo, IO.

Ecocoisasetc disse...

Bem, talvez as adivinhas façam "esquecer" a infeliz frase. Espero, porque não sou como ele, que não chegue a sua vez de chegar rapidamente a um hospital. É que a vida não era dele nem de nenhum dos seus familiares, senão outro ghalo cantaria.

Laura Lara disse...

Sinto-me tão infeliz por estes factos acontecerem no nosso país. Quem, ministro ou não, pode sentir-se orgulhoso? Será que ele sabe o que significa a palavra orgulhoso? Será que ele não sabe que a vida é para ser respeitada?

Anónimo disse...

pronto admito sou eu o nelson e fiz este comentario na casa do alexandre adeus stora

dakidali disse...

É que estas coisas nunca acontecem a eles nem a ninguém da família deles. Porque será? Cá para mim não são utentes nem de Centros de Saúde, nem de Hospitais Públicos. Onde irão eles?
Beijinhos

casadaponte disse...

Fico com a sensação de viver num País, em que estamos a dar passos para trás, tal como num jogo que fazíamos em pequenos, pelo menos no que respeita à saúde!Como é possível fecharem-se hospitais e serviços de urgência em localidades tão distantes dos Hospitais Distritais? Quando formalizei a candidatura para a abertura da Casa de Turismo, uma das exigências era a de que teria de ter a menos de 5 km um serviço de urgência hospitalar. Ter..tínhamos, agora é que já não temos. Já não é necessário...vamos morrer longe, quando podíamos continuar com vida perto. Ou então não podemos adoecer depois da meia--noite....
Beijinhos, Madalena e bom início de semana. Estou a preparar uma coisa para deixar no teu e-mail e que faz parte das nossas recordações.Depois aviso!.
M.Dores

Luh disse...

E eu que estou numa de mázinha só pergunto se acontecesse ao ministro estar em Odemira e ter uma coisa parecida???

Pitucha disse...

Como tu dizias, tudo isto é prova da grande insensibilidade deste governo!
Beijos

eduardo disse...

Bom dia, Madalena.

Venho atrasado. Tal como o socorro prestado a um conterrâneo do meu falecido pai.
Odemira foi sempre um concelho votado ao ostracismo. Desde o tempo em que brincava entre carris no lugar de Amoreiras.

E quantas insensibilidades mais continuarão a existir em tantas outras Odemiras que existem no país?

É o Portugal que temos.
São os responsáveis que escolheram.

Beijokas