quinta-feira, 8 de março de 2007

Real. Irreal. Real. Irreal.

Humankind cannot bear very much reality.T S Elliot
Quanto mais me adianto na idade e na vida, mais me convenço que nós, simples homens ou mulheres, os tais mortais, não conseguimos agarrar a realidade. Quanto mais suportá-la, como disse o poeta T. S. Elliot.
Também não podemos fazer previsões. Amanhã os galhos secos podem estar repletos de pequenas flores.
Ontem foi um dia a "sépia".
DSC04553-1
Hoje foi um dia a cores. E nos galhos secos das árvores nasceram flores.
Imprevisível a vida, não é?
DSC04553
Quero acreditar que amanhã o mundo vai continuar a cores.

6 comentários:

IO disse...

Ficou mais feliz hoje com a Mulher descriminalizada na AR: SIM!!

beijo, Madalena, IO.

luis manuel disse...

Onde as manhãs são Inverno e as tardes Verão... o olhar vai lá longe e o coração bate regularmente.
A alma doi... e quando doi é uma graça apresentá-la Tu cá Tu lá. E a alegria da vida, imprevisível, oferece uma Primavera de cores, de flores, de esperança.
Nem é preciso o "matabicho"...!
Um grande abraço

ARTEMINORCA disse...

Sépia é uma tonalidade triste mas mistica, contemplativa... por isso até as coisas tristes podem ser sentidas de várias formas, a sépia simplesmente, ou coloridas com cores por nós inventadas! Beijo, Lu

Pitucha disse...

Mas que monotonia se não fosse imprevisível, não era Madalena?
Muitas flores imprevisíveis para ti.
Beijos

eduardo disse...

Que a tua crença se confirme.
Nem que para tal se reinventem novas cores.

IC disse...

Pois, Madalena, a vida é imprevisível, mas vamos tentando prevê-la através do "acreditar". E há quem diga que acreditar tem força porque emana energia positiva, não sei se isso é verdade, mas pelo menos vai dando um sentido (ou significado) positivo à vida de cada um dos que persistem em acreditar num mundo com bonitas cores (nem que estas tenham que ser reinventadas, como tão bem disse Eduardo)
Beijinhos