terça-feira, 21 de agosto de 2007

Um vento chamado Dean

Baptizam-se os ventos e as tempestades com belos nomes. Dean não é nome de furacão. Dean é nome de deus.
Será sinal de respeito?
Percebo o cuidado com os turistas, mas aflige-me sobretudo a sorte das populações locais.
Ninguém pede para nascer em sítios do globo que os deuses castigam mais do que outros! Todos desejariam viver com um sentimento de segurança, sem o qual não vale a pena pensar em espécie nenhuma de felicidade.«O vento cala a desgraça." diz o poeta.
Neste caso, não!
Imagem do Público

2 comentários:

IO disse...

nunca fui com o loiro rodas baixas.
Beijo, Mad' - IO.

José António Barreiros disse...

Parece que a miséria da terra se junta a cólera divina abatendo-se sobre inocentes. O Inferno só pode ser na Terra, de outro modo não há explicação.