domingo, 9 de março de 2008

O dia em que o povo saiu à rua

Parafraseando a cantiga dos Green Windows, o povo saiu à rua, com a razão que costumava ter.
O sol não chegou a dissipar as nuvens sobre Lisboa! As dúvidas de que os professores se movem pela restauração da dignidade do seu ofício, essas ter-se-ão dissolvido na mole humana desceu a Avenida que tem por nome a razão máxima de todas as causas.
Só há dignidade, se houver liberdade.
Eu queria ter a liberdade de escolher não participar nesta farsa de avaliar colegas meus que sabem tanto ou mais do que eu. Eu quero ter a liberdade de continuar a aprender com eles e com elas, como sempre fizemos, dentro do espírito da partilha de experiências que fez culto entre nós.
A Senhora Ministra disse na Grande Entrevista que os professores estavam a trabalhar "entusiasmados" na avaliação. Ontem, falou em insatisfação dos professores, numa entrevista à TSF. Em que é que ficamos Senhora Ministra? Um dia estamos entusiasmados a "fabricar grelhas" até às tantas, para, no dia seguinte, derramarmos a nossa insatisfação na Avenida da Liberdade?
Eu quero ter a liberdade de propor ao Conselho de Turma níveis justos para os meus alunos, descontamindaos do medo de não estar a cumprir metas de ficção, por causa da avaliação. Eu quero que os alunos e eu percebamos a nossa verdade e que alinhemos juntos na defesa dos seus próprios interesses! Eu quero os pais a falar comigo, sempre que for preciso, com os corações nas mãos, os deles e o meu, que somos todos partes da mesma solução de sucesso de vida!
Eu quero liberdade, verdade e dignidade!

7 comentários:

AEnima disse...

Estou convosco nesta luta. Quero ver até que ponto vai a teimosia do poder... quero vê-lo esfarelar-se no chão pela sua própria inflexibilidade... ou dobrar-se finalmente ao povo que o elegeu.

Este governo não é socialista. É uma vergonha ao seu nome, uma traição aos seus apoiantes.

calamity jane disse...

Faço minhas as palavras da Aenima.
"a Avenida que tem por nome a razão máxima de todas as causas": lindo!!!

IC disse...

No Público de hoje vem um artigo de Madureira Pinto de que gostei muito. Se não leste, acho que vale a pena, podes aceder a ele pelo meu cantinho, por exemplo.
Beijinhos :)

António Ferrão disse...

Muito bonito o texto.

Amélia disse...

Excelente esta sua entrada, colega! A luta de todos pela cidadania e liberdade continua - contra todas as pressões e medos.

125_azul disse...

O povo saiu à rua e chorou... Madalena, são tristes estes dias de verdades arredadas. E a Sôdona Milu soma e segue, alavancada na sua teimosia. Será feliz, a criatura?
Beijinhos

IO disse...

Foi FANTÁSTICO de ver, parabéns, prof's!!

Um beijo à prof' da 'casa', IO.