sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Verdade do dia!

Hoje é o primeiro dia do resto da minha vida!
Por mais batida que seja a frase, ela é a verdade do dia e a verdade de todos os dias.
Não sei se há certezas num copo de vinho, mas há certamente alguma alegria que nos sobe à cabeça e depois anda para ali a vaguear entre a razão e os sentidos. Não sei se dou a volta ao medo! Nem a volta ao mundo. Não sei mesmo qual é mais fácil.
"entra-se cansado e sai-se refeito
luta-se por tudo o que leva a peito"
E a vida leva-se assim: cansado, refeito;cansado,refeito;cansado,refeito....
Não há outra maneira de lutar. Não há outra maneira de ganhar.
De maré em maré, até ao fim do poema.
E sempre com a frase batida: hoje é o(um) primeiro dia do resto da tua (minha) vida!

2 comentários:

CMP disse...

Como sempre as palavras galgam com a imensidão dos sentimentos. Muito bonito, mesmo!

espumante disse...

Beijinho grande e amigo