domingo, 4 de janeiro de 2009

A não perder

Numa Lisboa perto de si, num rio perto de si, numa margem de Lisboa...
A beleza das colunas, uma beleza simples, sem artifícios, onde até as gaivotas se sentem em casa...
A esta beleza junta-se a beleza do deslumbramento de quantos querem ver o lugar que tem a sua história guardada no limo das pedras, que as protege da erosão do esquecimento.
Amanhã, o cais das colunas será novamente vendado aos olhos dos que o procuram, por acaso ou com intenção de guardar esta memória de Lisboa.

2 comentários:

Luisa Hingá disse...

Quem é bebé quem é???
Desejo-te as maiores felicidades. E muita Saúde, que já estava incluida nas felicidades, mas prefiro que sobre, a que falte :-P
Beijinhos

miguel disse...

se é para isso também quero: muitos beijos de parabéns, Madalena.