quinta-feira, 3 de fevereiro de 2005

Blog de Poesia

Não. Hoje não me espanto.

Quero viver com os outros
e sentir no meu canto
a alegria dos potros
numa planície matinal
-em que tudo, tudo, tudo
parece natural
e explicado.
Mas, sobretudo,
eternamente parado.

José Gomes Ferreira


Imagem tirada daqui

4 comentários:

Anónimo disse...

Bravo! Que mais posso dizer? "A menina dança?"
Bom Carnaval.
Clepsidras

Madalena disse...

Pois é Clepsidra, em dia de debate deste género nada me espanta. E para expressar este estado não de alma mas de pensamento, nada melhor do que o poeta que inspirou este blog.
O post do Chá Dançante foi o que teve mais comentários, sabias?
Obrigada pela visita

Águas de Março disse...

Que é isto, Madalena? Estou fora uns diazinhos e mudas logo o visual? Até pensei estar no blog errado, mulher. Tudo bem por aí?
Beijinhos, amiga!

Madalena disse...

Pois é, as mudanças...
estes porquinhos foram pintados pelo meu pai, nas paredes do Hospital de Nampula, na enfermaria da pediatria.
São os porquinhos mais lindos do mundo, não são?
É uma terna homenagem ao meu pai.
beijinhos Ana