domingo, 1 de maio de 2005

Dia das Mães

Um filho afinal é quem dá à luz a mãe. Mia Couto, Cronicando.
Um beijinho para as mães todas, biológicas, adoptadas, adoptivas, de leite... e todas as que fazem esse papel, sem nenhum papel passado, só por pura generosidade!!!

Tela de Álvaro de Bautista
(Mais umas linhas sobre a Tsarina aqui.)

9 comentários:

Cinda disse...

Obrigada pelo teu beijinho, eu que fui apenas uma mãe "temporária". Mas sabe bem alguém lembrar-se de nós, neste dia. Abraço apertado e beijinho grande, Madalena.

espumante disse...

Beijinho amigo a uma mãe babada
:)

Pitucha disse...

Beijos às mães todas!
E as tias? Quando é que é o meu dia?
;-)

lilla mig disse...

Este Mia, só ele para dizer estas coisas tão simples e tão verdadeiras! Viva as mães! :)

Stephen King disse...

Quem tem uma mãe tem tudo...
O resto é conversa... :)

Flávio disse...

Aceito, em nome da minha mãe. É extraordinário que ela continue a gostar de mim, depois de todas as asneiras que tenho feito.

Beijinhos, Madalena!

Flávio

www.a-bomba.blogspot.com

Anónimo disse...

Beijinhos a todas as mães, mesmo áquelas que já cá não estão.
Luísa

Incompetente disse...

Sublime!

Apenas repetiria a dedicatória no Pretérito, como homenagem a todas as (mães) que já partiram e como consolo aos (filhos) que delas se viram privados.

A prosa está de semblante carregado e com ar demasiado formal para quem, como eu, é inculto e incompetente.

So, it's time for me to go!

Abraço Incompetente

Madalena disse...

Obrigada a todos os que aqui deixaram o comentário e me ajudaram assim a lembrar todas as mães, mesmo todas, mesmo as que já cá não estão, como diz a minha amiga Luísa.