terça-feira, 7 de junho de 2005

Poema com as nossas medidas

É este. Descobri-o e agarrei-o logo. Este já ninguém me tira. É para mim.
Fala-nos das contipações que nos deixam zangados com a vida.
Quando olhei para a "etiqueta" e vi a "marca", não hesitei. Um Álvaro de Campos à nossa medida. Não é todos os dias!
Preciso mesmo de "verdade" e uma "aspirina"!


Tenho

Tenho uma grande constipação,
E toda a gente sabe como as grandes constipações
Alteram todo o sistema do universo,
Zangam-nos contra a vida,
E fazem espirrar até à metafísica.
Tenho o dia perdido cheio de me assoar.
Dói-me a cabeça indistintamente.
Triste condição para um poeta menor!
Hoje sou verdadeiramente um poeta menor.
O que fui outrora foi um desejo; partiu-se.

Adeus para sempre, rainha das fadas!
As tuas asas eram de sol, e eu cá vou andando.
Não estarei bem se não me deitar na cama.
Nunca estive bem senão deitando-me no universo.


Excusez un peu... Que grande constipação física!
Preciso de verdade e da aspirina.

Álvaro de Campos

12 comentários:

t-shelf disse...

Um achado sem dúvida maddy. beijinhos

Teresa Leite disse...

Gostaria de sentir a experiência de me deitar no universo, só passando para outra dimensão, o que não deve ser impossível de todo. Será?
Só um poeta passa da constipação para uma elevação como o universo.

Madalena disse...

E o contrário também é verdadeiro!
Quem é que passa das constipações para o Universo? Só mesmo umas pessoas que eu cá sei!!!!
Mas é lindo este poema!
Ó Ti, tu é que costumas lá te uns poemas muito bonitos, também de marca...
Beijinho às duas, que eu já devia estar a deitar-me no Universo e ainda estou aqui...

Mitsou disse...

Uma aspirina muito bem tomada! Que maravilha! Beijinhos muitos, Madalena.

Incompetente disse...

Uma dose bem vitaminada de ácido acetilsalicílico, ao qual não sou alérgico, e, ainda por cima, de uma das minhas marcas favoritas e prescrito por uma "médica" que muito considero!!!

Beijos medicinais!

Ni disse...

Obrigada pela aspirina,Madalena.

Laura Lara disse...

Chamo para aqui a "Caranguejola" de Mário Sá-Carneiro?

Só um bocadinho:

"De que me vale sair, se me constipo logo?
E quem posso eu esperar, com a minha delicadeza?
Deixa-te de ilusões, Mário! Bom édredon, bom fogo -
E não penses no resto. É já bastante, com franqueza..."

Pitucha disse...

Madalena
Estas aspirinas são óptimas para todas as constipações!
Beijos

eduardo disse...

O que vale é que mesmo tarde, e a más horas, venho sempre a tempo de tomar e medicamentação.
Além de fazer bem ao espírito, é sempre com redobrada alegria que por aqui vou estando. As Mulheres da minha vida também são assim...

Beijokas, miúda. Que eu hoje estou atrevidote...

espumante disse...

Eu atrevo-me a dizer que o ácido acetilsalicílico, para além das constipações, também é especialmente recomendado no desafogo das coronárias..
Devia ser proibido não ler Álvaro de Campos, não é?
Beijinhos

C.S.A. disse...

O que teria sido do Universo sem a Aspirina!
Bjo.

mmicr disse...

Olá minha querida Mada, apesar de ter perdido lugar cativo neste cantinho tão tenro, que saibas que a tua aspirina nunca deixarei de tomar. Beijinhos grandes