segunda-feira, 18 de julho de 2005

Patrimónios

"Os exóticos, no meio da uniformidade amarela, somos nós. E, contudo, estamos aqui há quatrocentos anos. A fazer o quê? A construir o farol de Nossa Senhora da Guia, o mais antigo das costas da China, que desde 1865 "ilumina com o seu brilho os mares circunvizinhos", a esculpir a fachada da igreja de S. Paulo, o mais extraordinário monumento sincrético do génio luso, e a teimar numa vocação ecuménica que nunca soube ser imperial. Temos febre de espaço, mas basta-nos a miragem da realidade. Corremos o mundo fantasmagoricamente, a deixar nele pegadas sonâmbulas."
in Diário XV, Miguel Torga
UNESCO aprova monumentos de Macau para Património da Humanidade.
Ler a notícia do Público aqui.
Procuro no poeta esta visão semi-apaixonada do nosso lusitanismo militante que, ora chora por desgosto de si mesmo, em crise de visível quebra de amor-próprio, para lá do fundo; ora exulta timidamente, relutante, antevendo uma investida qualquer, que o acorde para a realidade, um pouco sem sabor, em que sabemos bem viver!

Imagem daqui

1 comentário:

C.S.A. disse...

Gostava de conhecer.
E talvez assim se salve um pouco do que espalhámos pelo mundo! Oxalá! Outro lugar é a Índia!
Beijo