segunda-feira, 12 de setembro de 2005

Olha a arrufada moçambicana!

(A quinhenta cada! Duas quinhentas dá para duas arrufadas! Diz a Chuinga que é boa nas contas!)
O que é doce nunca amargou! É bem verdade!
Nem quando os tempos correm tão amargos, que já duvidamos que alguém tenha dentro de si um reduto de doçura que reserve para os seus... Quanto mais para os outros!
De surpresa, o doce tem ainda mais poder sobre o fel dos dias!
Há pouco, bateram-me à porta.Era um amigo que vinha trazer arrufadas que lhe tinham dito serem feitas à moda de Moçambique!!!
Eu pensava que todas as arrufadas eram iguais e confesso que já me tinha habituado à nomenclatura, já me tinha habituado a tratar estes pãezinhos redondos e doces por pão de Deus ou brioche (Francesismos que persistem!), consoante a existência do coco ou não. Confesso que já me tinha esquecido das arrufadas das minhas merendas, iguais a estas, generosamente borrifadas de açúcar.
Ei-las!
arrufadas 2
E porque não custa mesmo nada saber onde se podem encontrar, aqui fica a caixa, imaginada bem ao gosto da tradição!
caixa de arrufadas

4 comentários:

Mitsou disse...

Ai!!! E um chocoleite a acompanhar? Caramba, Madalena, fizeste-me cá uma fome, amiga! Estava cheia de saudades tuas mas sabes que ando "exilada"...Muitos beijinhos, minha querida, e até um dia destes.
(Amanhã já vou comer uma arrufada porque fiquei com desejos.)

Incompetente disse...

Ó Madalena,

Sai uma para a mesa do Incompetente, por favor!

Visita de médico para desejar uma óptima semana.
Prometo, sob compromisso de honra, regressar com mais tempo para... pôr a escrita em dia.

Beijos apressados!

lilla mig disse...

Ai que fome!! ;)

IO disse...

FANTÁSTIKA, ESTA MIÚDA É FANTÁSTIKA!! - beijo, uma que levava para a escola primária 2$50:
um escudo para o chocoleite, uma quinhenta para a arrufada e o resto para chuinga e pirolito.